Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Serão investidos cerca de R$ 3,4 milhões para atender diversas UBSs em reforma, além da Maternidade e a nova sede do PAI

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) lançou processo licitatório visando a contratação de serviços de marcenaria para a confecção de móveis sob medida que serão destinados a equipar uma série de Unidades Básicas de Saúde (UBSs) e outros espaços, que já estão ou passarão por obras de revitalização e ampliação. O investimento máximo da licitação é de R$ 3.404.000,00 com recursos do Fundo Municipal de Saúde. O recebimento e avaliação das propostas, bem como a sessão pública para os lances irão ocorrer no dia 20 de maio, a partir das 13h. O edital completo e os anexos podem ser acessados pelo endereço http://www1.londrina.pr.gov.br/sistemas/licita/?licitacao=202001276 .

A contratação vem para atender a alta demanda atual de mobiliário para o segmento da saúde, por conta das várias obras em andamento, e permitirá a produção de móveis em MDF com custos avaliados por metro quadrado. As empresas contratadas ficarão responsáveis pelo fornecimento do projeto e instalação dos itens em todas as unidades a serem contempladas.

Dentre as unidades que já estão com obras de reforma em execução, serão atendidas as UBSs do Campos Verdes, Santiago, Patrimônio Regina, Marabá, Eldorado, Cabo Frio, Jamile Dequech, Santa Rita, Fraternidade, além do Pronto Atendimento (PA) do Jarim Leonor, Maternidade Municipal e Pronto Atendimento Infantil (PAI). Outras unidades, que serão reformadas em breve, também serão equipadas, como a UBS Ouro Branco, São Luiz, Vivi Xavier, Guaravera, Vila Brasil, Irerê e Padovani.

Segundo o secretário municipal de Saúde, Felippe Machado, o investimento faz parte do processo de reestruturação da saúde pública municipal e vai possibilitar a aquisição de mobiliário novo e de qualidade para equipar mais de 20 espaços neste momento. “Todas as UBSs, na gestão do prefeito Marcelo Belinati, estão recebendo novos móveis neste grande pacote de reformas e ampliações que está ocorrendo em Londrina hoje. Pelo alto volume de materiais necessários, a marcenaria própria da Prefeitura não consegue produzir para atender nessa escala, então a licitação vem para suprir tal demanda. As unidades estão tendo condições apropriadas de oferecer mais conforto aos seus usuários e às equipes de trabalho”, destacou.

O prazo para entrega dos móveis será informado no projeto aprovado pela SMS, conforme a complexidade dos serviços, não podendo exceder prazo de 60 dias corridos. Todos os itens deverão estar dentro das normas técnicas aplicáveis aos produtos desta natureza, e passarão por aprovação criteriosa das equipes receptoras da Saúde, que poderão solicitar substituição em caso de não atendimento às especificações exigidas.

NCPML

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios