Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

UBSs abrirão no sábado (30) para vacinar crianças, e a unidade Guanabarinha para atender os outros públicos

A Secretaria Municipal de Saúde disponibilizou, pela internet, novo agendamento para mais uma ação de vacinação contra a gripe, que acontecerá neste sábado (30), das 8 às 14 horas. O cadastro é obrigatório para quem deseja receber a dose da vacina e pode ser feito na página da Prefeitura de Londrina, clicando aqui. Ao se cadastrar é feia a escolha do horário da vacinação, para evitar aglomerações.

No sábado, 24 Unidades Básicas de Saúde (UBSs) vão vacinar apenas crianças de seis meses a menores de seis anos de idade. Por outro lado, a sala de vacinação do Guanabarinha, que funciona na sede da Secretaria Municipal de Políticas para as Mulheres (Rua Valparaíso, 189), recepcionará os outros públicos da campanha: gestantes, mulheres em pós parto, idosos com 60 anos ou mais, adultos de 55 a 59 anos, profissionais da saúde, pessoas com deficiência, pacientes com doenças crônicas não transmissíveis, caminhoneiros, profissionais das forças de segurança e salvamento, e os professores da rede pública e privada.

As UBSs abertas no sábado serão: Centro Social Urbano (CSU), Centro, Vila Brasil, Vila Casoni, Carnascialli, Padovani, Aquiles Stenghel, João Paz, Milton Gavetti, Parigot de Souza, Vivi Xavier, Cafezal, Itapoã, Pind, Piza, União da Vitória, Armindo Guazzi, Ernani Moura Lima, Lindóia, Alvorada, Jardim do Sol, Panissa, Santiago e Tókio.

No ato da vacinação, é necessário apresentar documento de identidade com foto e é desejável que se tenha a carteira de vacinação. Os profissionais devem levar declaração ou documento para comprovar vínculo de emprego, sendo aceitos holerite, carteira de órgão de classe, crachá, entre outros. O doente crônico precisa comprovar a doença que ele possui, por meio de receita médica atualizada ou declaração médica.

O secretário municipal de Saúde, Felippe Machado, destacou que houve baixa adesão de crianças e gestantes até agora. Até sábado (23), do total de 141.022 doses aplicadas, apenas 10.703 foram em crianças de seis meses a menores de seis anos de idade, de uma meta de 36.112 nesta faixa etária em Londrina. Nas gestantes, foram 1.324 doses, de uma meta de 5.259.

Segundo ele, mesmo não protegendo contra o coronavírus, é fundamental que os pais levem as crianças para serem vacinadas, pois a imunização é uma maneira a resguardar a população de doenças que possam impactar o sistema imunológico, diminuindo a incidência de registros de influenza. “No caso das crianças, a vacinação é um direito previsto, inclusive, no Estatuto da Criança e do Adolescente. Com relação às gestantes, a imunização é uma estratégia eficaz de proteção, pois a gripe durante a gestação ou puerpério pode levar a quadros clínicos graves”, disse.

A Campanha Nacional de Vacinação contra a gripe iniciou no dia 23 de março e prossegue até 19 de junho. Em Londrina, mais de 140 mil pessoas já foram imunizadas. A vacina influenza trivalente não protege contra o coronavírus, contudo é uma maneira de proteger contra doenças respiratórias, que podem favorecer o aparecimento de outras infecções. Ela garante a proteção contra os três subtipos do vírus da gripe que mais circularam no Hemisfério Sul, incluindo o H1N1.

NCPML

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios