Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Informações serão divulgadas hoje (28), durante a reunião do Comitê Municipal de Mobilização Contra o Aedes aegypti, na Caapsml

A Secretaria Municipal de Saúde apresenta os dados do 2º Levantamento Rápido de Infestação do Aedes aegypti (LIRAa) de 2019, nesta terça-feira (28), a partir das 9 horas, durante a reunião do Comitê Municipal de Mobilização Contra o Aedes aegypti. Será no auditório da Caapsml, na Avenida Duque de Caixas, 333. Na ocasião, também será divulgado o boletim com os dados atualizados da situação epidemiológica da dengue em Londrina.

O trabalho de campo, necessário para elaboração do levantamento, ocorreu de 13 a 18 de maio. Foram vistoriados aproximadamente 10 mil imóveis residenciais e comerciais, além de construções e terrenos baldios. Nesta etapa são verificadas, nas amostras de água parada, se há larvas de mosquitos. Depois as larvas são encaminhadas para análise em laboratório, a fim de identificar se é do Aedes aegypti ou de outro mosquito. O restante dos focos é eliminado pelos agentes, que também orientam os moradores sobre como evitar a proliferação do Aedes.

O secretário municipal de Saúde, Felippe Machado, ressaltou que os dados são importantes para que o município obtenha a estimativa da infestação pelo vetor da dengue, incluindo os bairros mais críticos, e para planejar as ações de controle do vetor no segundo semestre. “É importante frisar também que a comunidade deve continuar com os cuidados necessários para evitar uma epidemia, uma vez que o poder público não consegue vencer o problema de forma isolada, apenas se unirmos forças”, disse.

Sobre o levantamento

O LIRAa é um mapeamento rápido que permite identificar como está a infestação por Aedes aegypti no município. Também possibilita identificar quais os bairros mais críticos e quais depósitos de focos são predominantes na área. Com o resultado, é possível planejar as ações de controle que serão adotadas, principalmente em áreas críticas.

O Ministério da Saúde classifica que municípios com índice de infestação predial inferior a 1% estão em condições satisfatórias; de 1% a 3,9% é considerado situação de alerta, e superior a 4% há risco de surto de dengue.

Resultado anterio

O 1º e último LIRAa de 2019 apontou o índice de Infestação Predial (IIP) de 7,9%, número que colocou Londrina em situação de risco para uma possível epidemia de dengue, conforme classificação do Ministério da Saúde. Significa que, de 100 imóveis vistoriados, foram encontrados focos em mais de sete.

O último boletim com os dados sobre a dengue em Londrina, divulgado no dia 16 de maio, demonstrou que foram confirmados, desde o início do ano até esta data, 958 casos de dengue na cidade, além de outros 4.396 casos em investigação, aguardando o resultado de exames laboratoriais.

NCPML

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios