Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Dados serão apresentados durante a reunião do Comitê Municipal de Mobilização contra o Aedes aegypti, no auditório do Hospital do Câncer

A Secretaria Municipal de Saúde de Londrina irá divulgar o resultado no 4º e último Levantamento Rápido de Infestação do Aedes aegypti (LIRAa) de 2018, na quinta-feira (25), às 9 horas, durante a reunião do Comitê Municipal de Mobilização contra o Aedes aegypti. A ação acontecerá no auditório do Hospital do Câncer de Londrina (HCL), na Rua Lucilla Ballalai, 212, no Jardim Petrópolis.

Para fazer o levantamento foram vistoriados cerca de 9 mil imóveis residenciais e comerciais, além de construções e terrenos baldios, de 217 localidades da zona urbana. Aproximadamente, 170 agentes municipais de endemias e do Ministério da Saúde atuam no levantamento, realizado na semana passada, de 15 a 19 de outubro.
No trabalho de campo, os profissionais de saúde fazem a vistoria a procura de água parada e de focos do mosquito. Quando são encontrados, eles fazem o recolhimento da amostra e enviam para o laboratório, para identificar se é do Aedes aegypti ou de outro mosquito. O restante dos focos é eliminado pelos agentes, os quais também orientam os moradores sobre como evitar a proliferação do Aedes.
O LIRAa é um mapeamento rápido que permite identificar como está a infestação por Aedes aegypti no município.  Também possibilita identificar quais os bairros mais críticos e quais depósitos (de focos) são predominantes na área. Com o resultado, é possível planejar as ações de controle que serão adotadas, principalmente em áreas críticas.
O Ministério da Saúde classifica que municípios com índice de infestação predial inferior a 1% estão em condições satisfatórias; de 1% a 3,9% é considerado situação de alerta e superior a 4% há risco de surto de dengue. O resultado do 3º LIRAa de Londrina, realizado em julho deste ano, apontou o índice de Infestação Predial de 1,6%, o que representou uma redução de quase três vezes em relação aos 4,7% registrados no 2º LIRAa de 2018, finalizado em abril.
Cuidados com o Aedes

Após as chuvas intensas que caíram na cidade, na semana passada, causando destruição em diversos locais, a Secretaria Municipal de Saúde alerta a comunidade londrinense sobre os cuidados que devem ser tomados para evitar a proliferação do mosquito Aedes aegypti. Isso porque as chuvas favorecem a concentração de água parada em recipientes, lixos e outros locais, que podem se tornar criadouros para o Aedes.
Segundo a gerente de Vigilância Ambiental, Diana Martins, a população deve vistoriar seus quintais, dando atenção especial a lugares como ralos, calhas, lixos e vasos de plantas. “Encontrando água parada nestes lugares, é necessário eliminá-los e colocar os lixos e recipientes para a coleta pública. Não podemos descuidar, visto que com as chuvas e o calor há um risco iminente do mosquito surgir”, alertou.
O combate ao mosquito transmissor da dengue e de outras doenças deve ser constante. Por isso, é necessário vistoriar, pelo menos duas vezes na semana, locais que podem acumular água, como bebedouros de animais, vasos de plantas, diversos tipos de recipientes, ralos de banheiros, jardins, entre outros.  A Secretaria de Saúde disponibiliza um checklist dos pontos que merecem atenção, no link https://goo.gl/Rozyn9.
Dayane Albuquerque/NCPML

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios