Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Os encontros celebrarão a abertura da Semana Mundial do Aleitamento Materno e trarão profissionais da saúde para abordar temas relevantes

Hoje (4), às 15h30, terão início as atividades das campanhas Agosto Dourado e Azul, em Londrina. A Semana Mundial do Aleitamento Materno (SMAM)/Agosto Dourado de 2020 tem como tema “Apoiar a amamentação para um planeta mais saudável” e, neste ano, terá ações em conjunto com o Agosto Azul, mês comemorado, no estado do Paraná, para conscientização e adoção de medidas voltadas à saúde do homem e incentivo à paternidade responsável.

A primeira ação será uma webconferência sobre o apoio à amamentação para o desenvolvimento de um planeta mais saudável. O encontro ocorrerá a distância, seguindo as recomendações de prevenção à pandemia causada pelo novo coronavírus. Além dos palestrantes convidados, o evento contará com uma breve saudação do secretário de Saúde, Felippe Machado, a fim de celebrar a abertura da Semana Mundial do Aleitamento Materno (SMAM).

Os interessados em assistir ao debate poderão acompanhar a transmissão via internet, através da Plataforma RUTE/HU do Hospital Universitário de Londrina, por isso não há limitação de vagas. Clique aqui para ter acesso à página da iniciativa. Vale ressaltar que para não haver interferências durante o debate, as câmeras e os microfones dos participantes deverão permanecer desligados.

Já os profissionais da saúde que desejarem certificado de participação no evento precisam se inscrever, por meio da página da Escola de Governo, da Prefeitura de Londrina, disponível neste link. A chave de inscrição é AAPS-2020 e a carga horária será de duas horas.

Segundo a coordenadora do CALMA e da Saúde da Criança e Aleitamento Materno, da Diretoria de Atenção Primária à Saúde do Município, a enfermeira Lilian Poli de Castro, o objetivo é trazer à tona, durante o mês de agosto, assuntos importantes para o desenvolvimento da sociedade contemporânea, como é o caso da promoção, proteção e apoio ao aleitamento materno, além do papel do homem na paternidade ativa e a sua relevância durante a realização do pré-natal. “Amamentar é a opção de alimentação sem custo mais saudável disponível para o planeta, pois não polui, economiza água e gera riqueza intelectual. É a principal maneira de se iniciar a alimentação infantil. A mãe estabelece vínculos afetivos seguros, enquanto o bebê recebe um alimento único, vivo, que se modifica para atender o seu crescimento e desenvolvimento, o protegendo contra várias doenças”, afirmou.

Com o intuito de abordar o tema da reunião desta quarta-feira (4), portanto, foram convidados profissionais da área de saúde. Entre eles está a doutora em Administração pela Universidade de São Paulo (USP) e pesquisadora do Programa de Gestão Estratégica para a Sustentabilidade Socioambiental (PROGESA) da USP, Lilian Mara Aligleri, que trará sua experiência a fim de aprofundar os debates sobre a amamentação para um planeta mais saudável, visto que, para os organizadores da Semana Mundial do Aleitamento Materno 2020, é preciso informar as pessoas sobre a relação existente entre o aleitamento e o meio ambiente, assim como divulgar o fato de amamentar como uma tomada de decisão que influencia na mudança climática e ajuda a melhorar a saúde do planeta e das pessoas. Para eles, a amamentação é uma prática que se coloca em prol do alcance dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Organização das Nações Unidas (ONU).

Também irá participar do encontro, a fundadora do Banco de Leite Humano do Hospital Universitário de Londrina, integrante do Comitê Municipal de Aleitamento Materno (CALMA), e da Comissão Nacional de Bancos de Leite Humano, Marcia Benevenuto, que é doutora em enfermagem pela Universidade de São Paulo (USP) e professora aposentada da Universidade Estadual de Londrina (UEL).

Já na quarta-feira, às 14h, acontecerá outra transmissão também através da Plataforma RUTE/HU (https://conferenciaweb.rnp.br/webconf/rutehuuel). Nesta oportunidade o coordenador da Rede Global de Bancos de Leite Humano e secretário-executivo do Programa Ibero-americano de Bancos de Leite Humano, João Aprígio Guerra de Almeida, abordará o tema “A amamentação transpondo as barreiras do Covid-19 em favor de um planeta saudável”. Almeida possui condecoração do Conselho da Ordem de Rio Branco com o Grau de Comendador e recebeu, neste ano, o prêmio de Saúde Pública de 2020-Dr Lee Jong-wook, da Organização Mundial de Saúde (OMS). Para se inscrever no evento e obter certificado é preciso acessar a página da Escola de Governo (clique aqui). A chave de acesso é ATBC-2020.

CALMA 25 anos

A abertura da Semana Mundial do Aleitamento Materno, que vai acontecer na transmissão desta quarta-feira (4), marcará ainda os 25 anos do Comitê Municipal de Aleitamento Materno (CALMA), da Secretaria Municipal de Saúde (SMS). A organização tem como objetivo promover, proteger e apoiar o aleitamento materno no município. O grupo integra, hoje, 22 instituições de assistência, ensino e pesquisa na área da saúde, tanto públicas como privadas e filantrópicas, e realiza reuniões mensais a fim de discutir temas relevantes com os profissionais da área.

O público que participar das webconferências poderá saber mais sobre as iniciativas colocadas em prática em Londrina, por meio do CALMA, e a contribuição do aleitamento materno para a saúde do bebê e da mãe e de um mundo mais sustentável.

Ana Paula Hedler e Pedro Nunes/NCPML

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios