Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Ação educativa será em São Luiz, com a participação de alunos da rede municipal, equipe da UBS do distrito e Guarda Municipal

A comunidade do distrito de São Luiz participa, na terça-feira (9), às 9 horas, do “Panelaço contra o Aedes aegypti”, promovido pela Coordenação de Controle de Endemias da Secretaria Municipal de Saúde (SMS). A ação tem apoio da UBS do distrito e conta com a participação dos alunos da Escola Municipal Francisco Aquino Toledo e do Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI) João Rampazzo.

A concentração será na praça central do distrito, e o ônibus da Guarda Municipal também estará presente. De acordo com a educadora em Endemias da SMS, Lucimara Vasconcelos, essa será uma oportunidade para lembrar os moradores sobre os perigos que o mosquito oferece. “Será um trabalho de prevenção, já que não há registros de pessoas com dengue em São Luiz. Mas é importante alertar a população para que mantenha os cuidados, e que continuem sem focos do mosquito ou casos da doença”, afirmou.

Além de uma passeata pelo distrito, o evento vai oferecer algumas atividades para a população. Os agentes de Endemias vão apresentar maquetes e exposições do Aedes aegypti, conscientizando sobre a dengue, zika vírus, chikungunya e febre amarela. Serão distribuídos panfletos com orientações, e a equipe da UBS fará aferição de pressão e testes de glicemia.

De acordo com Lucimara, outro tema abordado na terça-feira (9) serão os animais peçonhentos. “Também vamos falar sobre esses animais, como cobra, aranha, escorpião, e os riscos que eles oferecem, pois é alta a preocupação sobre isso na região. Então vamos levar informações e fazer um alerta para que a população se previna, chamando a atenção para essas e outras questões”, frisou.

UBS Vila Brasil

Na segunda-feira (8), dentro das atividades especiais da UBS da Vila Brasil para a Campanha Outubro Rosa, os agentes de Endemias estarão na unidade, das 8h30 às 14 horas. Os pacientes poderão conferir a exposição com mostruário de bicho barbeiro, caramujo transmissor de esquistossomose; caramujo africano; leishmaniose e o escorpião.

A ação educativa irá abordar ainda o Aedes aegypti, com informações preventivas para combater a proliferação do mosquito. “Nossas atividades focam na conscientização dos moradores. E um dos temas que sempre reforçamos nessas atividades é quanto à maneira correta de armazenar e descartar resíduos, pois o lixo pode se tornar um foco de proliferação dos animais que transmitem doenças”, contou Lucimara.

Juliana Gonçalves/Asimp

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios