Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Empreenda + Engenharia tem como foco desenvolver competências e habilidades entre estudantes e profissionais recém-formados na área para reter talentos na cidade

Reter talentos e capacitar a mão de obra local para inovação e empreendedorismo. São os objetivos do programa Empreenda + Engenharia, que será lançado nesta terça-feira (20), para estudantes dos últimos anos e recém-formados nos cursos de Engenharia oferecidos em Londrina e região. A iniciativa é uma realização do Sebrae/PR, Sindicato da Indústria da Construção Civil do Norte do Paraná (Sinduscon Norte/PR), Clube de Engenharia e Arquitetura de Londrina (Ceal), Sindicato das Indústrias Metalúrgicas, Mecânicas e de Material Elétrico do Norte do Paraná (Sindimetal Norte/PR) e TI Paraná.

O programa, online e gratuito, oferecerá cinco semanas de capacitação com foco no desenvolvimento de competências, habilidades e atitudes requeridas para o profissional moderno. Os módulos foram preparados para possibilitar a criação de novas ideias e modelos de negócio pelos participantes. Na programação, webinars, mentorias técnicas individualizadas, consultorias de negócios, workshops e oficinas, materiais de apoio sobre os temas trabalhados e Demoday – dia de demonstração, para os inscritos apresentarem seus projetos.

A consultora do Sebrae/PR, Liciana Pedroso, diz que o estudo da Fundação Certi sobre o ecossistema de inovação de Londrina revelou que a cidade possui uma diversidade de cursos de engenharia, porém não consegue reter esses talentos, que acabam indo embora em busca de oportunidades em grandes centros.

“A ideia do programa é mostrar aos engenheiros que existem outras possibilidades e que eles podem empreender na engenharia a partir da criação de produtos e processos”, afirma. A proposta é que os participantes construam soluções a partir dos gargalos do ecossistema local.

Segundo o presidente do Ceal, Carlos José Marques da Costa Branco, a academia está focada em ensinar as ciências da engenharia, como matemática, física, resistência dos materiais, mas deixa de lado a vertente do empreendedorismo.

Ele explica que o profissional sai tecnicamente preparado, mas precisa, também, somar conhecimentos em gestão, marketing e vendas para empreender. Grande parte da mão de obra vai em busca de emprego, pois não consegue visualizar chances de ter o próprio negócio.

 “Precisamos tirar mais proveito das potencialidades que esses profissionais têm e mudar o foco dos engenheiros”, explica.

O presidente do Sindicato da Indústria da Construção Civil do Norte do Paraná (Sinduscon Norte/PR), Sandro Marques de Nóbrega, concorda que a região forma excelentes profissionais na área, possui empresas para reter parte dessa mão de obra, mas ainda falta exercitar o lado empreendedor dos engenheiros.

“Ao reter esses talentos, conseguiremos melhorar o ambiente de negócios, a renda per capita e trazer mais prosperidade para Londrina e região”, opina.

O programa Empreenda + Engenharia será lançado às 19 horas desta terça-feira (20). As inscrições podem ser feitas pelo link: http://bit.ly/empreenda_eng.

Asimp/Sebrae/PR

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios