Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Distritos de Maravilha, Paiquerê, Guaravera e Guairacá estão recebendo pavimentação com cascalho e com pedras irregulares para melhorar a trafegabilidade do local

A Prefeitura de Londrina, por meio da Secretaria Municipal de Agricultura e Abastecimento (SMAA), está realizando a manutenção e a execução de várias estradas na zona rural de Londrina. Entre elas, estão em obras as vias nos distritos de Maravilha, Paiquerê, Guaravera e Guairacá.

O objetivo dos serviços é garantir estradas rurais que facilitem a trafegabilidade no local, permitindo o escoamento da safra e a mobilidade dos moradores e trabalhadores de maneira mais confortável. Para tanto, em alguns trechos estão sendo feitos os serviços de moledamento e a pavimentação poliédrica. “Há trechos em que não são quilômetros tão expressivos de pavimentação ou moledamento, mas eles causam muito impacto para a vida dos produtores rurais e para os moradores locais”, explicou o secretário municipal de Agricultura e Abastecimento, Régis Choucino.

No distrito de Maravilha, Paiquerê e Guaravera estão sendo feitos os serviços de moledamento na Estrada Fazenda São Francisco com 3,5 km de extensão, Estrada dos Aguiar com 1,8 km de extensão e Estrada do Guaritá com de 3,9 km de extensão, respectivamente. Nesse processo, aplicam-se cascalho no solo, o que proporciona estradas mais sólidas e resistentes às chuvas, permitindo o tráfego normal de veículos. Esse serviço é realizado com a mão de obra da própria Secretaria Municipal de Agricultura e Abastecimento.

No Patrimônio do Guairacá, a Prefeitura de Londrina terceirizou o serviço de pavimentação poliédrica com pedras irregulares. Ela ajuda os moradores das zonas rurais ao passo em que melhora as condições de trafegabilidade, para os carros, caminhões de carga de produtos agrícolas e veículos do transporte escolar. Nesse tipo de pavimentação são colocadas pedras, como acontece no pavimento com paralelepípedos, é feito o meio-fio para escoar a água da chuva e também se corrigem os desníveis e buracos na via.

De acordo com os dados da SMAA, a execução de 2,2 km da pista de Guairacá está em andamento, por meio de uma empresa terceirizada, com previsão para o término ainda neste ano. As obras vão custar R$ 2.947.927,87, sendo R$ 1.5 milhão provenientes do governo do estado do Paraná e o restante são dos cofres públicos municipais.

NCPML

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios