Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

O agendamento passará a ser feito conforme as diretrizes adotadas pela Delegacia Regional do Trabalho; evasão continua acima de 30% no modelo atual

A Secretaria Municipal do Trabalho, Emprego e Renda (SMTER) vai mudar a forma de agendamento para a emissão da carteira de trabalho e adotar, a partir de julho, o mesmo que é feito pela Delegacia de Trabalho, assim o sistema será aberto semanalmente. Hoje o agendamento é conforme disponibilidade da data livre mais próxima.

O primeiro passo para a implantação do novo modelo será a suspensão do sistema de agendamento no dia 4 de junho e o atendimento de todos os trabalhadores já agendados até o momento. Após o atendimento integral da fila de espera, o sistema será reaberto no novo formato.

Com o atual sistema, o não comparecimento dos trabalhadores agendados passa de 30%, o que reduz significativamente a produtividade da emissão de carteiras. A capacidade de produção está em 90 carteiras diárias, mas geralmente são registradas entre 20 e 25 faltas todos os dias de pessoas. O principal fator identificado das faltas é o grande espaço de tempo entre o agendamento e o atendimento, uma vez que esse período gira em torno de 50 dias. O novo sistema abreviará a lacuna entre o agendamento e o atendimento e deve diminuir consideravelmente a evasão, conforme aconteceu na Delegacia do Trabalho.

O secretário municipal do Trabalho, Emprego e Renda, Elzo Carreri, tranquilizou o trabalhador que está com o seu horário agendado e também orientou aos que ainda não fizeram o agendamento. “Nós vamos atender todos os que já estão agendados, sem exceção, antes de reformular o modo de agendamento. Quanto aos que precisarem da carteira nesse hiato de tempo enquanto zeramos a fila de espera, indicamos a Delegacia do Trabalho, que já atende dessa forma, com agendamento semanal, e também faz a emissão do documento aqui em Londrina. Essa mudança é uma medida que vai otimizar o serviço e precisa ser feita”, frisou.

Carreri explicou que os trabalhadores que não têm acesso à internet para fazer o agendamento podem ir até a Secretaria usufruir dos terminais de autoatendimento. “Temos dois computadores na praça de atendimento que estão à disposição dos trabalhadores para efetuar os procedimentos online dos nossos atendimentos. O trabalhador pode fazer sua intermediação de mão de obra, consultar as vagas, agendar o atendimento do seguro desemprego, entre outros serviços, e também poderá agendar a emissão da carteira na Delegacia do Trabalho, e aqui na Secretaria a partir do momento que implementarmos essa mudança”, disse o secretário.

A fila de espera para emissão de carteira está com cerca de 2.500 trabalhadores. A previsão é que até o final da segunda quinzena de julho tenha sido realizado o atendimento de todos os trabalhadores que estão agendados. A Secretaria do Trabalho irá informar previamente quando a implementação da mudança for ser efetivada, com a data exata de quando o novo sistema de agendamento estará disponível.

NC/PML

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios