Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

O processo de mudança começará na semana que vem e os atendimentos não serão descontinuados durante a transição

Em fase final de obras de reforma e ampliação, a nova sede da Secretaria Municipal de Educação (SME) de Londrina, que será entregue totalmente renovada, deve ser inaugurada no dia 18 de outubro. Já começaram os preparativos para a mudança, que começa oficialmente no próximo dia 4, segunda-feira. Essa transição será gradual, sem causar interrupção de atendimento ao público, e de forma concomitante aos últimos serviços de acabamento que ocorrem no local. As informações foram repassadas em uma visita ao espaço, nesta terça-feira (28), pela secretária municipal de Educação, Maria Tereza Paschoal, e pelo secretário municipal de Planejamento, Orçamento e Tecnologia, Marcelo Canhada.

Segundo a secretária municipal de Educação, Maria Tereza Paschoal, a empresa responsável pelas obras está finalizando os últimos detalhes previstos no contrato e a expectativa é que tudo esteja pronto para a inauguração no dia 18. “Historicamente, a Educação procurava seu lugar para ter uma sede própria, constantemente mudando de imóveis e pagando aluguel, e agora teremos, enfim, nossa própria casa em um prédio integrando todos os atendimentos. É uma grande felicidade e estamos ansiosos, pois teremos uma sede moderna e adequada para organizar a gestão da rede municipal, responsável hoje por uma demanda de 46 mil matrículas e mais de 5.600 professores, gestores e funcionários envolvidos”, comentou.

Ainda de acordo com a secretária de Educação, a mudança para a nova sede não vai trazer nenhum prejuízo aos atendimentos. Foi informado que os setores da SME mudarão um por vez, sem suspensão de funcionamento da sede. “Nesse período, os atendimentos continuarão na sede da rua Mar Vermelho normalmente, com os telefones funcionando, e começará a ficar disponível, aos poucos, também na nova sede, até que ela esteja oficialmente inaugurada. A transferência de linhas telefônicas e internet, por exemplo, será feita no final de semana para não atrapalhar o fluxo dos trabalhos. Temos mais de 160 profissionais para mudar para a nova sede, que terá a gestão de toda a parte administrativa, de renda, merenda, transporte, aprendizado, unificando os serviços. A economia em aluguel será de R$ 29 mil por mês, valor pago hoje na atual sede”, acrescentou.

O secretário municipal de Planejamento, Orçamento e Tecnologia, Marcelo Canhada, reiterou a importância da obra para a cidade. “Trata-se de um projeto grandioso, uma realização histórica. Pela primeira vez, a Educação terá sua própria sede, deixando o aluguel e contando com estrutura de ponta em um lugar muito bonito e acessível. Tudo foi pensado para que os servidores e funcionários tenham ao alcance as melhores condições de fazerem um ótimo trabalho, aprimorando ainda mais a qualidade dos serviços. A região da sede também fica valorizada, já que antes o local estava abandonado e deteriorado. Agora, com a rua Faria Lima duplicada e revitalizada, e o novo prédio da Educação, todos saem ganhando”, disse.

Sobre a obra

O investimento total da Prefeitura foi de R$ 3,5 milhões para revitalizar o prédio do antigo Mercado Municipal Quebec, que passa a abrigar a nova sede da Secretaria Municipal de Educação. Por meio das obras, houve a construção de quase 800 m² de área nova, permitindo que o prédio anterior passasse de 646,9 m² para 1.439,44 m² em área total construída.

A estrutura está pronta e as últimas adequações estão sendo feitas no local, que deve comportar mais de 160 profissionais, entre setores diferentes, incluindo assessoria financeira, administrativa e pedagógica, além dos representantes dos Conselhos Municipais de Educação; de Alimentação Escolar e o do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb).

Em relação à parte estrutural, a sede ganhou um mezanino no piso superior, além de salas administrativas, de assessoria e ouvidoria, gabinete, cozinha, dois novos sanitários, copa, áreas de atendimento, almoxarifado, depósito, estacionamento para funcionários e outros espaços. A reforma abarca a melhoria de todo o sistema elétrico, hidráulico e estrutural existente, troca do telhado, novo piso, readequações de ambientes, escadas de acesso e componentes de acessibilidade. A responsável é a Tekenge Engenharia e Construção Ltda.

O prédio ganhará o nome de Marcelo Urbaneja, ex-presidente do Sindiserv, que faleceu recentemente vítima de complicações da Covid-19.

NCPML

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.