Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Equipamentos foram doados à prefeitura pela Receita Federal e serão utilizados em fiscalizações, projetos ambientais e mapeamento rural

A Secretaria Municipal de Ambiente (Sema) e a Secretaria Municipal de Agricultura receberam quatro drones como parte de uma doação de equipamentos realizada pela Receita Federal ao Município de Londrina. Na sexta-feira (27), eles foram oficialmente testados a partir da sede da Sema, que fica dentro do Parque Municipal Arthur Thomas.

De acordo com o secretário de Ambiente, Gilmar Domingues Pereira, há muito tempo a pastar eivindicava equipamentos como estes e, finalmente, dois deles poderão ser utilizados exclusivamente nos serviços realizados pelos fiscais e profissionais da Sema. “Nós nos esforçamos muito para conseguir esses equipamentos e agora vamos buscar o licenciamento junto a ANAC. Assim, iniciaremos uma nova fase na Sema”, disse o secretário.

Os equipamentos conseguem sobrevoar uma altura de 80 metros e percorrer até 7 quilômetros de distância. Além disso, eles transmitem as imagens em tempo real e conseguem tanto filmar quanto fotografar as áreas escolhidas pelos profissionais. Serão utilizados nos trabalhos da Gerência de Projetos Ambientais, que executa a liberação das licenças ambientais, e na Gerência de Fiscalização.

Os técnicos habilitados poderão utilizar os instrumentos para tomar as decisões sobre licenciamento ou checar eventuais crimes ambientais como o descarte irregular de construção civil. Entre as vantagens dos instrumentos de trabalho estão a precisão na verificação das áreas de licenciamento a serem concedidos; a possibilidade de registros de crimes ambiental, por meios probatórios como fotos e vídeos, e inibição de possíveis ações irregulares, além dos trabalhos de fiscalização e o aerofotogramétrico - que faz a cobertura aerofotográfica para fins de mapeamento topográfico da cidade e região.

Agricultura

Outros dois drones serão concedidos para a Secretaria Municipal de Agricultura, que os utilizará para o mapeamento das estradas rurais de Londrina. Por sinal, é o assessor da Secretaria de Agricultura, Haroldo Belli, que tem habilitação para pilotar drones, quem está orientando os profissionais da Sema sobre a correta utilização do equipamento.

Segundo Haroldo Belli, esse mapeamento fotográfico das estradas é de extrema importância aos trabalhos de planejamento e identificação de problemas que precisam ser sanados. “A intenção é fazermos o mapeamento de todas as estradas e encaminharmos o conteúdo ao Sistema de Informação Geográfica de Londrina (Siglon). Assim será possível fazer o planejamento das áreas e estradas rurais, analisando qual a melhor forma e logística para realizarmos os trabalhos. O bacana dos drones é que ele podem ajudar nos trabalhos de todas as secretarias”, disse o assessor.

A Prefeitura de Londrina, por meio da Sema e da Agricultura, espera conseguir a licença de voo do equipamento em cerca de duas semanas, visto que é necessário ter cadastro na Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) e na Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC).

“Precisamos reconhecer o trabalho e a proatividade do Haroldo, servidor que está nos ajudando a instruir os gerentes da Sema e a dar orientação quanto aos processos burocráticos de liberação da licença. Com isso, esperamos que em cerca de duas semanas, os drones possam ser utilizados nos trabalhos da Sema e de outras secretarias”, finalizou o secretário de ambiente.

Os equipamentos fazem parte de uma doação de produtos apreendidos pela Receita Federal. Além deles, o órgão federal doou outros instrumentos de trabalho como máquinas fotográficas, celulares, peças de computador e GPS, que somados chegam a uma economia de cerca de R$ 500 mil para o Município de Londrina. Os mesmos estão sendo patrimoniados.

Ana Paula Hedler/NC/PML

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios