Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Interessados em ter a companhia de um animalzinho carinhoso e muito esperto podem aproveitar o Dia do Vira-Lata para adotar um novo amigo

Para comemorar a vida dos pets que são considerados cães sem raça e estimular a adoção responsável, a Secretaria Municipal do Ambiente de Londrina (SEMA) está divulgando o formulário de intenção de adoção de cães disponíveis no município. Aqueles que gostariam de adotar uma companhia amorosa podem acessar a página da Diretoria de Bem-Estar Animal e verificar todos que estão disponíveis (clique aqui) .

Na página da SEMA, a população encontra fotos e informações sobre os pets que foram resgatados de situações de maus-tratos durante as operações realizadas pela SEMA, muitas vezes, junto à Secretaria de Saúde, por meio da Vigilância Sanitária, Força Verde e a Guarda Municipal de Londrina.

Segundo a diretora de Bem-Estar Animal da SEMA, Daniele Costa, o resgate acontece em último caso, pois sempre busca-se orientar as famílias para os cuidados com os animais e a garantia das cinco liberdades desses, como o direito à alimentação, à água, à higiene, ao acompanhamento pelo médico veterinário, e aos momentos de lazer.

“Nosso objetivo é educar e conscientizar a população, para que ela entenda quais são as atitudes que devem ser tomadas com relação aos animais. Castrar o animal é uma atitude de amor, por exemplo. Todos precisam entender que os bichos precisam ter condições de higiene, uma alimentação adequada, acesso à água potável, um local para abrigo, um veterinário para os cuidados, enfim, que sejam adotantes responsáveis”, explicou a diretora da pasta.

Após o recebimento de denúncias de maus-tratos aos animais, os fiscais vão até a localidade para verificar a situação. Em seguida, orientam as pessoas envolvidas e, posteriormente, se notifica o responsável. Caso haja reincidência há aplicação de multa e, em último caso, o animal é recolhido do local onde sofreu maus-tratos ou situação de abandono. São cães e gatos destes casos que estão disponíveis para a adoção responsável.

Um desses casos é o Marujo, um cão idoso, que foi encontrado em uma das “ilhas” que aparecem devido ao assoreamento do lago do Parque Municipal Arthur Thomas, na zona sul de Londrina. O cachorro sofre de Alzheimer canino, uma doença que leva à perda da memória e de outras funções mentais importantes. Ele foi encontrado na sexta-feira, há cerca de duas semanas, durante a última ronda do dia, feita pela Guarda Municipal. Com a ajuda dos Bombeiros, Marujo foi resgatado e aguarda alguma família para acolhê-lo.

“Chamamos de Marujo, porque ele estava perdido numa dessas ilhas do lago do Parque Arthur Thomas. Achávamos que ele poderia ser cego, porque estava tremendo muito e andado de um lado pro outro. Quando resgatamos, levamos ao veterinário e foi constatado que ele é idoso e tem Alzheimer canino. Ele é muito dócil, sempre vem pedir carinho com o focinho”, disse Costa.

Assim como o Marujo, há muitos animaizinhos que estão cheios de amor e gratidão para dar às pessoas que os acolherem. Existem cães e gatos fêmeas e machos. “Vivemos em tempos de grandes desafios, por conta da pandemia e das mudanças de hábito que estamos sendo obrigados a cumprir. Neste momento, o afeto e atenção de um animal de estimação nos ajuda a enfrentar este novo normal. É claro que com a alegria da companhia, também tem as responsabilidades do cuidado com o animal”, lembrou o secretário municipal de Ambiente, José Roberto Behrend.

Como adotar

Para adotar é preciso ser maior de 18 anos e preencher os dados como: nome, CPF, endereço, telefone e se tem outros animais. Caso a resposta seja afirmativa é preciso informar quantos animais a pessoa interessada tem. Depois é só escolher um dos cãezinhos elencados na lista.

Por se tratar de uma adoção responsável, a equipe da Diretoria de Bem-Estar Animal entrará em contato com a pessoa/família interessada em adotar e fará uma entrevista. Quem quiser também pode esclarecer suas dúvidas através do Whatsapp (43) 99994-8677.

Em Londrina, de acordo com o Censo, realizado em 2014, existem cerca de 60 mil animais abandonados. Em média, um animal de rua vive menos de 5 anos, devido às condições adversas que ele enfrenta. “Bem-estar animal e saúde animal é saúde pública”, lembrou a diretora da SEMA.

Dia do Vira-Lata

Nesta sexta-feira (31), comemora-se o Dia do Vira-Lata: pets inteligentes e amorosos, que devido à mistura de raças são menos propensos a doenças. Além disso, mesmo tendo sido, muitas vezes, rejeitados e abandonados, através da simplicidade, eles demonstram no dia a dia a gratidão por terem sido acolhidos e escolhidos por uma família.

NCPML

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios