Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Com ações até a próxima sexta-feira (22), o evento tem como objetivo disseminar o conceito de justiça restaurativa na cidade

Começa hoje (12), às 14h30, na Câmara Municipal de Londrina (Rua Governador Parigot de Souza, 145), a 2° Semana Municipal da Justiça Restaurativa da cidade. O evento, regulamentado pela Lei nº 12.624/2017,  ocorre, obrigatoriamente, na terceira semana do mês de novembro. Serão realizadas atividades durante toda a semana com foco em dar visibilidade às propostas de justiça restaurativa recomendadas pela Organização das Nações Unidas (ONU).

As ações irão perdurar até a próxima sexta-feira (22) e serão organizadas por um Comitê de Articulação de Práticas Restaurativas, formado por representantes de diversos órgãos, tais quais o Conselho Municipal da Cultura de Paz (COMPAZ), o Conselho Municipal da Criança e do Adolescente (CMDCA), o Conselho Municipal de Educação (CMEL), a Secretaria Municipal de Assistência Social (SMAS), a Secretaria Municipal de Educação (SME), o Poder Judiciário e a Comissão de Direitos Humanos da Ordem dos Advogados do Brasil.

Durante a abertura, na Câmara Municipal, serão abordados os conceitos e objetivos da justiça restaurativa, além das próprias atividades que ocorrerão ao longo da semana. Qualquer pessoa pode comparecer à solenidade.

“Nós do COMPAZ e do Londrina Pazeando estamos empenhados para a realização da Semana da Justiça Restaurativa, que é uma ferramenta muito importante para a construção da cultura de paz. Precisamos conversar, dialogar e entender as diferentes opiniões. Na justiça retributiva atribui-se um castigo mediante à lei. Na restaurativa, por sua vez, fazem-se acordos. Ainda há casos de castigos que são necessários e são executados, porém há mais possibilidades de resolução de problemas”, disse o secretário do Compaz e gestor do Londrina Pazeando, Luis Cláudio Galhardi.

Maratona Universitária

Ocorrerá, nesta terça e quarta-feira (12 e 13), a Maratona Universitária, na Faculdade Positivo, localizada na Rua Faria Lima, 400. Com círculos de diálogo e construção de paz, o evento será restrito a alunos dos cursos de Direito e Pedagogia da universidade. Na terça-feira (12), a atividade ocorre das 19h15 às 21h15, enquanto que na quarta (13) será  das 8h15 às 10h15.

A mesma maratona também irá ocorrer na faculdade UniCesumar, durante a próxima segunda-feira (18), das 19h15 às 21h15, e terça-feira (19), das 8h30 às 10h30. A UniCesumar fica na Rua Santa Mônica, 450.

Maratona Escolar

Na próxima quarta-feira (20), tanto no período matutino quanto no período vespertino, acontecerá uma Maratona Escolar nas escolas municipais, Maria Cândida Peixoto Salles, América Sabino Coimbra, Leônidas Sobriño Porto, Dr. Joaquim Vicente de Castro e CMEI Abdias do Nascimento. Através do método Kay Pranis, da Justiça Restaurativa, alunos dos quartos e quintos anos realizarão um círculo de diálogos mediado por um facilitador voluntário. Nesta atividade haverá um utensílio que será usado como “objeto da palavra”. Apenas quem estiver com o item em mãos terá o direito de fala. O objetivo é resolver situações de conflitos através do diálogo e dos diferentes pontos de vista. Haverá, ainda, uma oficina da trilha da paz para alunos dos primeiros, segundos e terceiros anos destas escolas. “Os círculos de diálogo, em questão de valores e diretrizes, podem fazer mais do que apenas o cumprimento de uma lei. As escolas precisam fazer este resgate. Traz mais segurança e diálogo para as crianças. Um método para que elas aprendam a se colocar no lugar do outro”, contou a assessora de projetos pedagógicos, da SME, e gestora do Comitê de Articulação de Práticas Restaurativas.

Curso

De segunda a sexta-feira da próxima semana (18 a 22), pela parte da manhã e tarde, o Fórum Estadual de Londrina irá receber um curso de Formação de Facilitadores em Círculos de Construção de Paz para Socioeducadores de Londrina e região.

A ação será destinada para servidores que foram selecionados pelo Departamento de Atendimento Socieducativo (DEASE), portanto não há como se inscrever. As ministrantes da atividade são as servidoras do Tribunal de Justiça, Aline Fioravante e Bárbara Bonfim. “A justiça restaurativa possibilita uma humanização da justiça, transformando o processo de responsabilização em algo com significado para a pessoa que participa. A gente trabalha essa perspectiva da justiça como valor e como sentido. Não como um sistema alheio, ou apenas burocratizado, mas como uma justiça que traduz sentido. Que olha para aquele dano que foi causado e suas consequências. É um olhar mais amplo sobre toda a situação”, explicou.

Entrega do 9º Selo “Arma Não é Brinquedo”

O encerramento da 2° Semana Municipal da Justiça Restaurativa de Londrina se dará na próxima quinta-feira (21), às 14h30, na Câmara Municipal, junto à entrega do 9º selo “Arma Não é Brinquedo”. O selo é fornecido pelo Conselho Municipal de Cultura de Paz (Compaz) e pela Organização Não Governamental (ONG) Londrina Pazeando a comerciantes que não vendem armas de brinquedos em seus estabelecimentos. Serão contemplados 45 lojistas. O evento será aberto ao público.

A 2° Semana Municipal da Justiça Restaurativa de Londrina é uma realização da Prefeitura de Londrina (PML), por meio da Secretaria Municipal de Educação (SME) e da Secretaria Municipal de Assistência Social (SMAS), da Câmara Municipal de Londrina, da Comissão de Defesa dos Direitos Humanos da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), do Conselho Municipal de Cultura de Paz (Compaz), da Organização Não Governamental (ONG) Londrina Pazeando, da Faculdade Positivo, da UniCesumar e da Associação Londrinense de Circo (ALC).

NCPML

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios