Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

A partir desta quarta-feira (14), 170 bairros e mais de 53 mil residências e estabelecimentos passarão a contar com novos dias e horários para o recolhimento do rejeito e dos resíduos orgânicos

Pelo menos 170 bairros residenciais e industriais localizados nas regiões norte, sul, leste e oeste de Londrina terão mudanças na prestação do serviço de coleta de lixo. A partir de hoje (14), cerca de 53.550 domicílios e estabelecimentos passarão a contar com novos dias e horários de recolhimento do rejeito e dos resíduos orgânicos. As modificações, que não incluem a área central da cidade, têm como objetivo melhorar a logística de trabalho e aprimorar o atendimento aos moradores.

Setores

 No setor que abrange as regiões norte e oeste da cidade, composto pelos bairros Ouro Verde, Nova Olinda, Barcelona, Santo André, Santa Rita, Rosicler, São Francisco de Assis e Estância Ibirapuera, a retirada do lixo será realocada de terça, quinta e sábado, no período diurno, para segunda, quarta e sexta-feira à noite.

Na zona norte, os conjuntos Milton Gavetti, Novo Amparo e Farid Libos, jardins Moema, Pacaembu, Tropical e Felicidade não terão mais a visita dos caminhões de coleta às segundas, quartas e sextas-feiras, a partir das 7h.  Nestes locais, os novos dias de coleta serão às terças, quintas e sábados, também durante o dia.

Situada entre as regiões sul e oeste do município, a área que compreende a Gleba Palhano, os condomínios horizontais nas imediações do Catuaí Shopping, o distrito do Espírito Santo, a Universidade Estadual de Londrina (UEL), o conjunto Avelino Vieira e os jardins Colúmbia, Maracanã, João Turquino, Olímpico, Sabará III e Universidade receberá os coletores às segundas, quartas e sextas-feiras ao longo do dia.  Antes, o serviço era prestado às terças, quintas e sábados.

Nos jardins Bandeirantes, Delta, Novo Horizonte, Orion, Leonor e no Parque Rodocentro, todos na zona oeste, os caminhões do lixo marcarão presença a partir das 7h, às segundas, quartas e sextas-feiras. Antes da mudança, os veículos passavam a partir das 18h, também às segundas, quartas e sextas.

Na região leste de Londrina, os jardins Santa Fé, Monte Cristo, Marabá, Ideal, Waldemar Hauer e Parque das Indústrias Leves passarão a ser atendidos às terças, quintas e sábados, no decorrer do dia. Antes, os no caso dos três primeiros, os caminhões passavam à noite, nos mesmos dias da semana. Já nos demais o serviço era feito no período noturno, mas às segundas, quartas e sextas-feiras.

Situados nas proximidades da saída para Ibiporã, os conjuntos Mister Thomas, Jesualdo Garcia e Lindóia, assim como a Vila Romana, Vila Isabel e os jardins da Urca, Alemanha, Marissol, Montecatini, Ruy Barbosa e Buena Vista terão o recolhimento do lixo às terças, quintas e sábados – de dia. Até então, o funcionamento era às segundas, quartas e sextas-feiras.

Também na zona leste, lugares como o jardim Guararapes, Chamonix, Vila Operária, Alexandre Urbanas, Pioneiros, Abussafe e os conjuntos Aeroporto, Vitória Régia, Residencial do Café, Guilherme Pires, Armindo Guazzi, Ernani Moura Lima, Giovani Lunardeli e José Bonifácio começarão a ser percorridos a partir das 19h, às terças, quintas e sábados.  Até a data da troca, os moradores precisavam colocar os sacos de lixo na rua às segundas, quartas e sextas, durante o dia.

Aviso

De acordo com Álvaro do Nascimento, gerente de Limpeza da Companhia Municipal de Trânsito e Urbanização (CMTU), que administra a coleta, a população começou a ser alertada sobre as novidades na última sexta-feira (9).

As alterações têm sido comunicadas mediante panfletagem feita pelos próprios garis e, em caso de dúvidas, a população pode entrar em contato com a Diretoria de Operações da companhia pelo telefone 3379-7900. A lista completa dos locais afetados pelas mudanças também pode ser acessada no site da CMTU, no endereço cmtu.londrina.pr.gov.br.

O trabalho de coleta manual e mecanizada dos resíduos domiciliares orgânicos e rejeitos em Londrina é prestado, desde 2017, pela empresa Kurica Ambiental, vencedora do processo licitatório. O contrato inclui o emprego de caminhões compactadores dotados de sistema de rastreamento, monitoramento e gerenciamento eletrônico, e o pagamento à terceirizada é por peso coletado. Atualmente, a cidade gera entre 430 e 450 toneladas de lixo diariamente.

NCPML

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.