Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Evento ocorreu em Amsterdã e pode resultar em inovações para o Município

O servidor municipal, auditor da Controladoria-Geral do Município (CGM), Gleyson Oliveira, participou da 13ª Conferência Internacional da Sociedade Internacional para Pesquisa no Terceiro Setor (ISTR), que aconteceu em Amsterdã, na Holanda, entre os dias 10 e 13 de julho. O encontro reuniu pesquisadores de todo o mundo, para discutir temas como “Democracia e Organizações da Sociedade Civil” e “Inovação Social e o Terceiro Setor”. A participação no evento foi custeada pelo próprio servidor.

Na ocasião, o auditor, a economista Maria Luiza Ozkalustyan, a representante do Centro Universitário Adventista de São Paulo (UNASP-EC), Rosane Keppke, e do Tribunal de Contas do Município de São Paulo (TCM-SP), Daniel dos Santos, apresentaram o artigo “Controle Social de Obras Públicas: Diretrizes para o Desenvolvimento de Aplicativos Cívicos”, que abordou os obstáculos encontrados pela sociedade civil organizada brasileira para o controle de obras públicas.

O artigo também mostrou exemplos de boas práticas que devem ser observadas durante o desenvolvimento de portais de internet ou aplicativos para celulares, voltados a incentivar a transparência e a participação da sociedade no governo, especialmente no que se refere a obras públicas.

Segundo Gleyson Oliveira, o estudo surgiu como Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) da Pós-graduação em Gestão e Controle Externo de Contas Públicas, do Tribunal de Contas do Município de São Paulo (TCM-SP). “Dentre as contribuições do trabalho estão o entendimento de que o Governo deve atuar por uma transparência mais ativa, mas também é necessário um esforço da sociedade, principalmente da parte organizada, como os Conselhos Profissionais, para entender e exercer o controle da administração pública, levando ambos os setores para uma cooperação real”, afirmou.

O servidor contou que além do contato com pesquisadores da Inglaterra, Singapura e Estados Unidos, também teve da Fundação Getúlio Vargas (FGV), Universidade de São Paulo (USP) e Pontifícia Universidade Católica (PUC-BH). De acordo com Oliveira, o evento oportunizou o conhecimento de modelos que poderão melhorar as parcerias firmadas entre o Município e organizações sociais, a distribuição de conhecimento na sociedade local, e a relação de confiança entre Governo e Sociedade Civil.

A síntese do trabalho de pesquisa e experiência no Congresso Internacional foi apresentada à equipe de servidores da Controladoria-Geral da Prefeitura, no dia 27 de julho. “Londrina tem diversas práticas boas para compartilhar para o mundo e também muito a aprender. A mudança que buscamos na sociedade começa por nós, servidores públicos, e quanto mais divulgarmos nossas conquistas e desafios em congressos acadêmicos no Brasil e no mundo, mais aprenderemos e transformaremos nosso trabalho e a nossa sociedade”, enfatizou.

Dayane Albuquerque/NCPML

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios