Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Apresentação acontece neste sábado (29), no CCI Oeste; entrada é gratuita e pessoas de todas as idades podem participar

A programação do Setembro Lilás, mês de conscientização sobre o Alzheimer, encerra neste sábado (29), com o show “Elvis para Idosos”, no Centro de Convivência da Pessoa Idosa "Benedito Camargo Sobrinho" (CCI) Oeste, a partir das 14 horas. O local fica na Rua Pedra Selada, 111, no Jardim Bandeirantes. O show é gratuito e aberto para pessoas de qualquer idade. Não é necessário se inscrever para participar.

O show faz parte das ações promovidas pela Organização Não Governamental (ONG) Instituto Não me Esqueças, que desenvolveu a campanha do Setembro Lilás no Município, com apoio da Prefeitura de Londrina. A apresentação tem apoio da Secretaria Municipal do Idoso e é realizada pelo TCLE Fan Club, que levará o Elvis Presley Covers.

A programação prevê uma pequena abertura, com a presidente do Instituto Não Me Esqueças, Elaine Mateus. Na sequência serão distribuídos materiais informativos sobre o tema e terá início o show.  O objetivo da campanha Setembro Lilás é divulgar e reforçar junto à população a importância da compreensão sobre as causas, sintomas e prevenção desta doença, que não tem cura mas pode ser tratada, além de buscar diminuir o estigma ainda associado a essa condição.

Balanço

Elaine Mateus considerou positiva a campanha Setembro Lilás de 2018, que foi realizada pelo segundo ano em Londrina. De acordo com ela, a participação e o interesse da população londrinense sobre o tema estão aumentando. Durante o mês de setembro foram realizadas diversas atividades, como palestras e cursos, que contaram com média de 60 pessoas presentes em cada uma delas.

Nestas atividades, as pessoas puderam receber informações sobre a doença, trocar experiências e conhecer um pouco mais sobre oAlzheimer. Durante todo o mês, a Secretaria Municipal de Saúde também realizou uma série de ações de orientação nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) e em espaços da cidade, bem como a Secretaria do Idoso, que também promoveu ações durante o período.

Sobre a doença

O Alzheimer está entre as principais causas de mortalidade no Brasil e no mundo. A Associação Brasileira de Alzheimer (Abraz) estima que no Brasil existam cerca de 1,6 milhão de pessoas com demência. Trata-se de uma doença degenerativa incurável, que compromete funções cerebrais como linguagem, memória, cálculo e comportamento.

Com o tempo, o paciente tem sua independência reduzida, precisando de auxílio e cuidados intensivos para executar atividades diárias. Por isso, uma das formas mais eficazes de garantir melhora da qualidade de vida para a pessoa e familiares, é diagnosticar precocemente a doença.

Dayane Albuquerque/NCPML

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios