Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Solenidade de sexta-feira (1) terá a presença de autoridades civis e militares, familiares e parceiros do TG; haverá atos oficais e desfile dos atiradores

O Tiro de Guerra (TG) de Londrina promove nesta semana a formatura inicial dos atiradores que estão ingressando nas turmas de 2019. Ao todo, 160 jovens passam a integrar o quadro de soldados que serão treinados na instituição militar e participarão das atividades neste ano. A cerimônia de matrícula será na sexta-feira (1), às 20 horas, na sede do TG, localizada na Avenida Salgado Filho, 1.334, Jardim Califórnia.

Estão convidadas as famílias e amigos dos atiradores e a solenidade contará com a presença do tenente Agemir Augusto Pereira, que é o instrutor-chefe do TG de Londrina, autoridades civis e militares da região, e membros de instituições parceiras. O prefeito Marcelo Belinati também recebeu o convite, assim como os vereadores do município.

A programação do evento terá a entrada oficial para a apresentação dos jovens no pátio principal do Tiro de Guerra. Depois, será cantado o Hino Nacional Brasileiro, antecedendo o momento reservado para as palavras das autoridades. Por fim, os atiradores retornam para o desfile inaugural de 2019. As atividades deste ano serão desenvolvidas de março a novembro.

De acordo com o tenente Augusto, a formatura de matrícula é o ato que marca a incorporação dos atiradores no corpo do TG, como primeiro encontro oficial diante da comunidade. Ele citou que, em 2019, os jovens convocados passarão por todos os treinamentos anuais oferecidos na instituição, incluindo marchas com diferentes percursos, instruções de tiro, técnicas de acampamento, atividades físicas, entre outras ações internas. “Também realizamos algumas palestras para eles, com temas como educação financeira, primeiros socorros e mais orientações na área de saúde”, acrescentou.

Além disso, o tenente frisou que os incorporados terão a oportunidade de colaborar com a sociedade londrinense em campanhas importantes de combate à dengue, doação de sangue, arrecadação de alimentos e materiais, o Dia da Bondade, e outras que poderão ser solicitadas por parceiros do TG e pela própria comunidade. “A ideia é ir além da formação militar e proporcionar um ambiente de aprendizado para que possam ser tornar cidadãos conscientes e solidários, valorizando mais o local ondem vivem”, destacou.

Durante o ano, os 160 atiradores são divididos em quatro turmas e frequentam as orientações de segunda a sábado, das 6 às 8 horas.

Renan Oliveira/NCPML

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios