Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Iniciativa visa a neutralizar emissões de CO2 e de outros gases do efeito estufa gerados pela Cooperativa em 2017

Nesta sexta-feira, dia 30, a partir das 09h, a Unimed Londrina realiza o plantio simbólico de árvores do projeto Bosque da Vida. A iniciativa tem por objetivo neutralizar as emissões de CO2 e de outros gases relacionados ao efeito estufa e aquecimento global por meio do reflorestamento de áreas degradadas de Londrina e região.

Neste ano, conforme a calculadora de CO2 da Unimed do Brasil, para compensar os gases emitidos pela Unimed Londrina ao longo do ano de 2017 será necessário plantar 1.400 árvores. Este número é contabilizado levando em consideração o consumo de energia elétrica, combustível da frota de carros, gás de cozinha, viagens áreas, descarte de resíduos sólidos e de saúde que a Cooperativa registrou durante o período.

Neste ano, o plantio será realizado na área de preservação permanente do condomínio Ecovillas do Lago, na cidade de Sertanopólis. Fabianne Piojetti, gerente de Sustentabilidade da Unimed Londrina, reforça a importância da iniciativa. “O plantio foi uma forma que encontramos de cuidar do planeta. Com a neutralização, procuramos de forma responsável amenizar as causas do efeito estufa e do aquecimento global” afirma.

Neste ano, o projeto comemorou 10 anos de existência. Ao longo deste período, foram plantadas 9.535 mudas. Além disso, há também a entrega de mudas para os clientes que realizam o teste da orelhinha. Esta iniciativa busca estimular a consciência ambiental e sensibilizar as famílias através do crescimento e desenvolvimento tanto da criança, quanto da plantinha. Até o ano passado, já foram entregues 16.380 mudas para os clientes da Singular.

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios