Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Iniciativas procuram promover saúde, justiça social e bem estar para os PCDs

A inclusão social de PCDs (pessoas com deficiências) é fundamental para promover o bem estar, a justiça social e a saúde, seja no ambiente de trabalho ou na rotina do dia dia. Dar oportunidade de emprego, facilitar a mobilidade ou incentivar a educação e demais iniciativas são algumas ações desenvolvidas e prioritárias da Unimed Londrina. Em comemoração à Semana Nacional da Pessoa com Deficiência Intelectual e Múltipla, a operadora de plano de saúde reforça seu compromisso com este público por meio de projetos e atividades.

A campanha “Eu Ajudo na Lata”, que já está na sua sexta edição e vem se consolidando a cada ano que passa, é um exemplo disso. Durante todo este período, a iniciativa já doou 80 cadeiras de rodas, para 28 instituições de Londrina e região, beneficiando mais de 16 mil pessoas. Para realizar a ação, a Unimed arrecada com a ajuda de parceiros, clientes e funcionários, lacres de latinha de alumínio que são vendidos e o valor é utilizado na compra de equipamentos de mobilidade, que posteriormente são doados para instituições beneficentes.

Outra iniciativa é o Projeto Unir. Nele, a Unimed realiza ações de inclusão no ambiente de trabalho com os funcionários PCDs, propondo atividades conforme as limitações do colaborador. Além disso, o projeto ampliou a contração de pessoas com deficiência auditiva e intelectual, visto que a Cooperativa já contava em seu quadro de funcionários pessoas com deficiência física.

A auxiliar de serviços de apoio Isadora Daniel,18 anos, diagnosticada com atraso cognitivo quando criança, está há mais de um ano na Cooperativa. Ela ficou sabendo da vaga de emprego na Apae, onde estudava, e foi incluída no quadro de colaboradores por meio do Projeto Unir.“Fiz novos amigos aqui no trabalho, todos sempre dispostos a me ajudar”, comenta. Isadora trabalha das 8h ao meio-dia, é responsável pela separação de embalagens de órteses e próteses, ajuda na separação de medicamentos da Farmácia e também de algumas contas. Isadora conta orgulhosa que vai para a Unimed sozinha de ônibus. “Eu me sinto independente”, afirma. Sua mãe, Márcia Daniel, diz que a menina tem se desenvolvido e amadurecido bastante. “Ela é muito responsável, nunca se atrasa”, comenta.

A Unimed Londrina também tem colaboradores com outros tipos de deficiência no seu quadro e a inclusão efetiva destas pessoas é tratada como prioridade. Para facilitar a comunicação e, consequentemente, o relacionamento com os colaboradores surdos, por exemplo, a Cooperativa oferece o Curso de Libras há dois anos. Mais de 50 colaboradores já participaram do treinamento e estão aptos a se comunicarem com os colegas surdos.

Também com intuito de promover a inclusão, a corrida diurna da Unimed Londrina contou com a presença ilustre da Afel (Associação das Famílias Especiais de Londrina). Participaram da prova diurna 10 pessoas com deficiência. O mesmo grupo estará presente no próximo dia 25, na edição noturna da corrida, que será realizada a partir das 18h, com largada no Mercadão da Prochet.

Ampliando seu compromisso, a Unimed Londrina doou neste ano R$ 1,8 mil para a Apae de Londrina, por meio da parceria Empresa Amiga da Apae. A doação foi entregue no início de agosto e ajudará a ampliar as instalações e capacidade de atendimento da instituição. Além da doação, a Unimed está estimulando clientes e parceiros a aderirem à campanha.

Asimp/Unimed Londrina

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios