Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Cerimônia de posse foi no sábado (8), na sala de sessões da Câmara. Eleitos em outubro de 2019, estudantes prestaram juramento e discursaram

Eles não são apenas o futuro, mas o presente da política. Na tarde de sábado (8), 36 alunos e alunas de escolas públicas e particulares de Londrina prestaram juramento, assinaram o termo de posse e oficialmente assumiram seus “mandatos” na 3ª Legislatura do projeto Câmara Mirim, da Câmara Municipal de Londrina (CML). Do total de estudantes, 19 são titulares e os demais, suplentes, que assumirão as cadeiras quando convocados. As eleições ocorreram em outubro do ano passado, nas escolas inscritas no programa, e foram organizadas pela Justiça Eleitoral de Londrina. “Tenham orgulho de fazer parte dessa Casa, ou melhor, tenham vontade de fazê-la melhor pela ação de vocês. Vocês foram escolhidos pelo voto popular, da comunidade de vocês. Então, deem o seu melhor”, disse, dirigindo-se aos participantes, o vereador Ailton Nantes (PP), presidente da CML.

Também presente na solenidade, o vereador Amauri Cardoso (PSDB) ressaltou a importância do programa para que os estudantes compreendam as funções dos parlamentares e cultivem a democracia. “Quando falamos de democracia, é imprescindível pensar que temos um tesouro incomensurável. Se não tivermos o cuidado de cultivá-la, teremos pessoas com saudades da ditadura. Eram tempos muitos difíceis, quando a manifestação e a participação não eram incentivadas”, disse ele, que integra o Conselho Deliberativo da Escola do Legislativo, unidade da CML responsável pela Câmara Mirim. Além de Cardoso e Nantes, participaram da cerimônia o juiz eleitoral Luiz Valério dos Santos, diretor do Fórum Eleitoral de Londrina; a professora Andréa Militão, representante da Secretaria Municipal de Educação de Londrina; Claudiana Saviniec Silva, do Núcleo Regional de Educação do Paraná; e Alderi Ferraresi, do Sindicato das Escolas Particulares (Sinepe) de Londrina.

Cada vereador e vereadora mirim teve a oportunidade de expor o que espera de seu mandato. “Vou levar informações às pessoas, para que saibam quais são seus direitos e deveres e quais são os direitos e deveres dos nossos representantes”, afirmou Rayane Santos, 15 anos, do Colégio Estadual Professora Vani Ruiz Viessi. Aluno do Colégio Pontual, Carlos Eduardo Santos, 14 anos, prometeu cumprir o mandato com dedicação, autonomia e responsabilidade. "Vou citar um filme que acho que todos devem conhecer: Alice no país das maravilhas. Existe uma cena em que Alice pergunta para onde vai a estrada, e o gato responde: para onde você quer ir? Ela diz que está perdida e não sabe o que fazer. Então o gato responde: para quem não sabe o que quer, qualquer caminho basta. Eu não sou esse tipo de pessoa, estou aqui porque começo uma nova caminhada, e prometo dar o melhor de mim”, afirmou.

Durante a última semana de janeiro, como evento preparatório para o mandato, os vereadores mirins fizeram um treinamento na sede do Legislativo Municipal que incluiu técnicas de oratória e palestras com servidores da Câmara sobre funções dos Poderes, funcionamento da CML e procedimentos para a criação de leis, entre outros assuntos. Ao longo de 2020, eles participarão de “sessões”, na última sexta-feira de cada mês. A primeira será em 28 de fevereiro, a partir das 15 horas. Nesses encontros os estudantes discutirão problemas do município e proporão soluções, que serão avaliadas pela Câmara de Londrina e poderão se transformar em projetos de lei ou indicações aos órgãos públicos.

Mesa Executiva

Assim como ocorre na Câmara de Londrina, após a cerimônia de posse os vereadores mirins elegeram os membros da Mesa Executiva. Os estudantes que dirigirão os trabalhos no primeiro semestre são Maria Eduarda Galdino (presidente), Douglas Rodrigues (vice-presidente) e Eloah Peres (secretária).

Marcela Campos/Asimp/CML

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios