Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Além de causar danos à natureza, o ato criminoso de provocar incêndios ambientais também afeta a saúde do próximo, resulta em prejuízos para atividades econômicas como as lavouras e gera demais problemas para o bem-estar de toda a comunidade.

O alerta é da Secretaria municipal de Meio Ambiente e Recursos Hídricos, que, assim como tem sido observado em demais cidades do norte do Paraná, passou a verificar aumento nos casos de queimadas em Tamarana.

"A prática de limpeza de terrenos baldios por queima é proibida por lei", frisou o titular da secretaria, José Carlos dos Santos. "Dá multa que pode chegar a R$ 15 mil e até prisão de seis meses a cinco anos", completou ele.

Denúncias podem ser comunicadas para a pasta pelo telefone 3398-1948 ou por meio do WhatsApp 9 9650-0449. A secretaria, por sua vez, fica responsável por encaminhar as informações para averiguação. Fotos e vídeos também são aceitos. O anonimato do denunciante é garantido.

De acordo com o Instituto Simepar, não há previsão de chuvas significativas para Tamarana ao menos durante as próximas duas semanas.

Além disso, os índices de umidade do ar no município têm se aproximado de 30% em determinados períodos do dia – bem abaixo dos 60% recomendados pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Uma das principais dicas das autoridades em saúde para evitar efeitos colaterais do tempo seco é manter-se sempre hidratado.

Lucas Marcondes Araújo/Asimp

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios