Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Promover a sensibilização ambiental e neutralizar a emissão de CO2 gerado pela cooperativa médica. Estes são os objetivos do projeto Bosque da Vida, que completou seis anos em 2014 e realizará o plantio de mudas na próxima segunda-feira (15/12), a partir das 9 horas, na Universidade Estadual de Londrina. A ação contará com a participação de colaboradores da Unimed Londrina e de integrantes da ONG Meio Ambiente Equilibrado (MAE) e terá como ponto de encontro o Centro de Educação Física e Esporte (CEFE).

Como funciona

O Bosque da Vida é um projeto de Responsabilidade Social da Unimed Londrina alinhado ao sétimo objetivo do programa Unimed abraça os ODM - Objetivos do Milênio. A prática número 7 incentiva a Qualidade de Vida e o Respeito ao Meio Ambiente. O projeto atua de duas formas: doa mudas de árvores frutíferas aos pais de bebês clientes e realiza o plantio de outras mudas, baseado em um inventário elaborado por uma ferramenta da Unimed do Brasil que calcula a emissão de dióxido de carbono gerado pela empresa e informa a quantidade a ser plantada a fim de neutralizar a emissão.

Doação de mudas

Durante todos os dias, em horários específicos nos períodos da manhã e da tarde, os pais levam os bebês até a Clínica Multiprofissional para fazer o teste do pezinho e recebem mudas de árvores frutíferas. Estas mudas são cultivadas e crescem junto com as crianças. A Unimed Londrina tem recebido uma resposta muito positiva dos pais. Alguns enviaram fotografias das plantas para mostrar a evolução das árvores e dos filhos, promovendo a educação ambiental desde a infância. Somente em 2014, até o momento, o projeto entregou 978 mudas aos pais.

O plantio

O projeto ainda contribui com o plantio de mudas em parceria com a ONG MAE. As 635 mudas que serão plantadas amanhã são referentes ao inventário de 2013 e visam, a longo prazo, reduzir o aumento da concentração de dióxido de carbono na atmosfera, um dos gases diretamente relacionados ao processo do aquecimento global. Esta concentração ocorre pela emissão de inúmeros gases provenientes, principalmente, da queima de combustíveis fósseis tais como petróleo, carvão, gás natural e do desmatamento e queimada das florestas.

Deste modo, o Bosque da Vida considera o nascimento de uma criança um momento propício para uma mudança de atitudes em relação à proteção do meio ambiente e, por meio do plantio, busca aplicá-la, promovendo também a reflexão acerca de nossa responsabilidade frente aos impactos ambientais.

Felipe Teixeira Oliveira/Asimp/Unimed Londrina
 

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios