Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Recipientes feitos com material reciclado visam facilitar serviço de limpeza na região deste cartão postal de Londrina

A Companhia Municipal de Trânsito e Urbanização (CMTU) realizou na manhã desta quinta-feira (19) a instalação 22 lixeiras na Rua da Canoagem, no entorno do Lago Igapó I, entre a barragem do Lago e a base da Guarda Municipal (GM), na região Sul de Londrina. O serviço envolveu a colocação de 20 cestos de 18 litros, feitos com a reutilização de latas de tinta, e outros dois, com um metro de largura por dois de comprimento, confeccionados a partir de placas de trânsito danificadas.

Segundo o gerente de Limpeza da CMTU, Álvaro do Nascimento, a região em que o trabalho foi realizado registra grande circulação e aglomeração de pessoas, principalmente aos finais de semana. “Percebemos que, quando nossa contratada iniciava a limpeza da área às segundas-feiras, a quantidade de lixo espalhada no chão era muito grande. Em muitos casos, os cidadãos até tentavam depositar os resíduos no local correto, mas as lixeiras não davam conta e acabavam transbordando”, afirmou.

Ele explica que a atividade no Lago Igapó I veio para reforçar a disponibilidade de recipientes para a acomodação do lixo e para substituir os mobiliários que se encontravam danificados. “Além da quantidade de lixeiras que era insuficiente, muitos cestos estavam completamente estragados devido à ação de vândalos”, enfatizou. O gerente conta ainda que, além de facilitar as atividades de limpeza por parte dos trabalhadores, a implantação visa incentivar que os detritos sejam depositados no lugar correto, já que as lixeiras maiores contêm a frase “jogue aqui o seu lixo”, escrita na cor vermelha para chamar atenção.

Além de contribuir com a conservação da cidade, outro ponto positivo do serviço é o reaproveitamento de latas de tintas usadas na pintura de vias, e de antigas placas de sinalização que foram inutilizadas nas ruas por causa de ações de vandalismo, colisões e outros acidentes de trânsito. Cada par de lixeiras, entre mão de obra e os trabalhos de serralheria, pintura e instalação, custa à CMTU cerca de R$ 80,00 valor que poderia ser bem maior caso o investimento fosse em recipientes produzidos de outra forma ou adquiridos por meio de licitação.

De acordo com Nascimento, as próximas ações devem ser feitas nas avenidas Juscelino Kubitschek e Tiradentes, além da Rua Senador Souza Naves, entre a JK e a Avenida Bandeirantes. Em 2016 a companhia implantou aproximadamente 800 recipientes para a acomodação do lixo nas áreas públicas de Londrina. Entre os locais contemplados estão praças, áreas de lazer, pontos de ônibus e ruas e avenidas com grande circulação de pedestres.

As solicitações de atendimento podem ser feitas por meio do Serviço de Atendimento à Comunidade (SAC) da CMTU, pelo 3379-7900. O atendimento ocorre de segunda sexta-feira, das 8h às 17h.

N.com

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.