Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Asimp/Cheida

A Comissão de Ecologia e Meio Ambiente da Assembleia Legislativa do Paraná promove, na próxima quarta-feira (4), uma reunião para avaliar informações divulgadas pela ONG SOS Mata Atlântica sobre desmatamento no Paraná e apresentar a metodologia adotada pela entidade no monitoramento de florestas. 

A reunião confrontará os números da SOS Mata Atlântica com aqueles dos órgãos estaduais. “A SOS Mata Atlântica aponta desflorestamento de 13 mil hectares no país, uma diferença de 8 mil hectares em relação aos dados apresentado pelo IAP e Ibama”, informa o presidente da comissão, deputado Luiz Eduardo Cheida (PMDB). A suspeita é de que a falha esteja no sistema de monitoramento do poder público, que não faz a leitura do desmatamento em áreas menores do que 3 hectares. “Algo está errado. O nosso modelo de sustentabilidade precisa ser revisto imediatamente”, aponta o vice-presidente da comissão, deputado Rasca Rodrigues (PV). 

O IAP soma 5.522 hectares desmatados e 2.510 autuações por corte irregular entre os anos de 2010 e 2011. Estes números representam 2,2 hectares desmatados por autuação. Neste mesmo período, o Ibama registrou 605 hectares de desmatamento ilegal.

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.