Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Asimp/Cheida

A Comissão de Ecologia e Meio Ambiente da Assembleia Legislativa do Paraná promove, na próxima quarta-feira (4), uma reunião para avaliar informações divulgadas pela ONG SOS Mata Atlântica sobre desmatamento no Paraná e apresentar a metodologia adotada pela entidade no monitoramento de florestas. 

A reunião confrontará os números da SOS Mata Atlântica com aqueles dos órgãos estaduais. “A SOS Mata Atlântica aponta desflorestamento de 13 mil hectares no país, uma diferença de 8 mil hectares em relação aos dados apresentado pelo IAP e Ibama”, informa o presidente da comissão, deputado Luiz Eduardo Cheida (PMDB). A suspeita é de que a falha esteja no sistema de monitoramento do poder público, que não faz a leitura do desmatamento em áreas menores do que 3 hectares. “Algo está errado. O nosso modelo de sustentabilidade precisa ser revisto imediatamente”, aponta o vice-presidente da comissão, deputado Rasca Rodrigues (PV). 

O IAP soma 5.522 hectares desmatados e 2.510 autuações por corte irregular entre os anos de 2010 e 2011. Estes números representam 2,2 hectares desmatados por autuação. Neste mesmo período, o Ibama registrou 605 hectares de desmatamento ilegal.

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios