Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Hoje (24), às 15h, a Secretaria Municipal do Ambiente (Sema) irá comemorar o Dia do Rio e dar início ao Programa Fonte Viva. As atividades serão feitas com uma cerimônia em volta da nascente do córrego Rubi. O programa visa promover a conscientização da população sobre a recuperação das nascentes urbanas para a melhoria da qualidade e disponibilidade dos recursos hídricos. A nascente fica a rua Foz do Iguaçu, no Jardim dos Bancários.

O Dia do Rio, assim como o Dia da Água, é comemorado anualmente no país. Em Londrina, a Sema é a responsável por lembrar a data e este ano aproveita para lançar o Programa Fonte Viva. Este, além de recuperar as nascentes urbanas, pretende fortalecer o vínculo do londrinense com o meio ambiente começando pela valorização do potencial hídrico da região.

As atividades no Dia do Rio envolvem uma palestra na Escola Municipal Melvin Jones, o plantio de árvores ao redor da nascente do córrego Rubi, coleta e análise da água das mesmas e instalação de uma placa com o nome do programa e da nascente.

Durante a cerimônia os alunos da Escola Municipal Melvin Jones vão participar do lançamento do programa, em conjunto com a associação de Moradores do entorno do córrego Rubi, Conselho Municipal do Meio Ambiente (Consemma) e representantes da Secretaria Municipal de Educação.

Programa Fonte Viva

Segundo a gerente de Áreas Verdes, da Secretaria Municipal do Ambiente, Alexsandra Siqueira, o Programa Fonte Viva será feito a cada dois meses e envolverá escolas e comunidades em torno da preservação do meio ambiente. Para isso, foram desenvolvidos materiais didáticos e de divulgação como folders, gibis infantis e manuais de preservação das nascentes.

“A ideia é sempre a de mudança de hábitos e atitudes, com a preservação, coleta de amostras, além de trazermos os resultados dos dados obtidos para verificarmos junto à comunidade o efeito das melhorias ao redor das nascentes”, ressaltou a gerente.

O programa tem atividades como educação ambiental, realização de visitas guiadas de escolas às nascentes em que os alunos terão a oportunidade de plantar mudas e interagir com o meio ambiente e palestras nas escolas ressaltando a importância da preservação ambiental bem como dos recursos hídricos.

Para a recuperação das nascentes serão realizadas diversas ações conforme diagnóstico com a comunidade. Será feita a roçagem e limpeza do local, plantio de mudas, cercamento das áreas que são invadidas por equinos e bovinos, proteção da nascente para não entrar em contato com o solo e demais situações que a contaminem (proteção solo cimento) e instalação de placa com o nome do Programa e da nascente. As comunidades adotantes das nascentes receberão um certificado que marca o compromisso com a preservação, os cuidados com a área, bem como a parceria com a Sema.

Os recursos hídricos da região

A cidade de Londrina possui sete bacias hidrográficas, todas deságuam no rio Tibagi que é o principal da região. As bacias são ribeirão Jacutinga, Lindóia, Quati, Água das Pedras, Limoeiro, Cambé e Cafezal. Além dessas, há também vários lagos no perímetro urbano. Os Igapós 1, 2, 3 e 4, lago do Parque Municipal Arthur Thomas, Lago Norte, Lago Cabrinha, e três outros na área rural: represa do Três Bocas, Piú e Salto Apucaraninha.

Núcleo de Comunicação/PML

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios