Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Hoje (24), às 15h, a Secretaria Municipal do Ambiente (Sema) irá comemorar o Dia do Rio e dar início ao Programa Fonte Viva. As atividades serão feitas com uma cerimônia em volta da nascente do córrego Rubi. O programa visa promover a conscientização da população sobre a recuperação das nascentes urbanas para a melhoria da qualidade e disponibilidade dos recursos hídricos. A nascente fica a rua Foz do Iguaçu, no Jardim dos Bancários.

O Dia do Rio, assim como o Dia da Água, é comemorado anualmente no país. Em Londrina, a Sema é a responsável por lembrar a data e este ano aproveita para lançar o Programa Fonte Viva. Este, além de recuperar as nascentes urbanas, pretende fortalecer o vínculo do londrinense com o meio ambiente começando pela valorização do potencial hídrico da região.

As atividades no Dia do Rio envolvem uma palestra na Escola Municipal Melvin Jones, o plantio de árvores ao redor da nascente do córrego Rubi, coleta e análise da água das mesmas e instalação de uma placa com o nome do programa e da nascente.

Durante a cerimônia os alunos da Escola Municipal Melvin Jones vão participar do lançamento do programa, em conjunto com a associação de Moradores do entorno do córrego Rubi, Conselho Municipal do Meio Ambiente (Consemma) e representantes da Secretaria Municipal de Educação.

Programa Fonte Viva

Segundo a gerente de Áreas Verdes, da Secretaria Municipal do Ambiente, Alexsandra Siqueira, o Programa Fonte Viva será feito a cada dois meses e envolverá escolas e comunidades em torno da preservação do meio ambiente. Para isso, foram desenvolvidos materiais didáticos e de divulgação como folders, gibis infantis e manuais de preservação das nascentes.

“A ideia é sempre a de mudança de hábitos e atitudes, com a preservação, coleta de amostras, além de trazermos os resultados dos dados obtidos para verificarmos junto à comunidade o efeito das melhorias ao redor das nascentes”, ressaltou a gerente.

O programa tem atividades como educação ambiental, realização de visitas guiadas de escolas às nascentes em que os alunos terão a oportunidade de plantar mudas e interagir com o meio ambiente e palestras nas escolas ressaltando a importância da preservação ambiental bem como dos recursos hídricos.

Para a recuperação das nascentes serão realizadas diversas ações conforme diagnóstico com a comunidade. Será feita a roçagem e limpeza do local, plantio de mudas, cercamento das áreas que são invadidas por equinos e bovinos, proteção da nascente para não entrar em contato com o solo e demais situações que a contaminem (proteção solo cimento) e instalação de placa com o nome do Programa e da nascente. As comunidades adotantes das nascentes receberão um certificado que marca o compromisso com a preservação, os cuidados com a área, bem como a parceria com a Sema.

Os recursos hídricos da região

A cidade de Londrina possui sete bacias hidrográficas, todas deságuam no rio Tibagi que é o principal da região. As bacias são ribeirão Jacutinga, Lindóia, Quati, Água das Pedras, Limoeiro, Cambé e Cafezal. Além dessas, há também vários lagos no perímetro urbano. Os Igapós 1, 2, 3 e 4, lago do Parque Municipal Arthur Thomas, Lago Norte, Lago Cabrinha, e três outros na área rural: represa do Três Bocas, Piú e Salto Apucaraninha.

Núcleo de Comunicação/PML

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.