Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Crianças e professores redigiram documento que será discutido com especialistas da área nesta quinta-feira

Uma escola de Londrina resolveu redigir o seu próprio protocolo de intenções a favor do meio-ambiente. É o quarto ano consecutivo que o IEIJ – Instituto de Educação Infantil e Juvenil desenvolve esta ação.

O documento, intitulado “Jovens Rumo a Mudanças – Para Evitar Desperdícios”, surgiu a partir de estudos realizados pelos próprios estudantes. O protocolo contém uma série de metas a serem atingidas, todas com o intuito de promover o consumo sustentável. As metas contemplam ações sustentáveis que deverão ser seguidas por toda a comunidade escolar, incluindo pais, professores e alunos.

Nesta quinta-feira (08), às 10h da manhã, no próprio IEIJ (Rua Bélgica, 926), o documento e o tema será discutido entre especialistas da área ambiental. A mesa-redonda será presidida pelo advogado ambientalista e presidente da ONG Meio Ambiente Equilibrado, Carlos Eduardo Levy. Também estará presente a promotora do meio-ambiente de Londrina, Dra. Solange Vicentin, o presidente do Conselho Municipal do Meio-Ambiente, Fernando de Barros, a promotora de justiça de Ibiporã, Dra. Révia Luna, a nutricionista do programa Mesa Brasil do SESC, Cleusa Mayer, e o representante da ONG Patrulha das Águas, João Moreira. Também estará compondo a mesa o jornalista Fábio Cavazotti, do Observatório de Gestão Pública do Meio-Ambiente, e as coordenadoras do IEIJ, Margareth Cuba, Eliane Morinaka e Luiza Cavazotti.

A escrita e assinatura do protocolo faz parte do projeto “Ler e Escrever Londrina”. Este projeto da escola tem caráter permanente, e visa promover a leitura, a leitura, a escrita e a reflexão sobre o passado, o presente e o futuro de Londrina. A principal frente de ação é firmar o compromisso da escola com a preservação do meio-ambiente, elegendo metas de mudanças de atitudes em relação ao uso do papel, com os jovens e professores; ao uso consciente de produtos descartáveis e ao transporte solidário, envolvendo a comunidade escolar; ao consumo adequado de energia; à alimentação saudável; e, agora, ao consumo sustentável.

(Felipe Melhado)

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios