Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

O Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER-PR) já liberou 35 dos 50 pontos em rodovias estaduais que estavam interditados por causa das fortes chuvas que ocorreram há duas semanas nas regiões Noroeste, Norte e nos Campos Gerais. Hoje, dos 15 pontos de interdição, em apenas cinco o tráfego está bloqueado totalmente. Nos demais, o trânsito foi liberado em meia-pista e as equipes trabalham para recuperar o asfalto danificado.

“Os técnicos já encontraram soluções para os trechos afetados e agora começa a fase de contratação emergencial das empresas para obras de grande porte”, afirmou o diretor de Operação do DER-PR, Paulo Montes Luz. Os trabalhos que estão em andamento são por meio de administração direta ou por empresas contratadas pelo Departamento, por regime emergencial. 

De acordo com o diretor, os investimentos para os trechos mais danificados ainda estão sendo levantados. “Até o momento, os prejuízos em rodovias somam R$ 60 milhões, mas o valor total só será fechado quando todos os projetos forem concluídos, em especial os de pontes que foram destruídas,”, disse.

Como há vários trechos em obras, é importante os motoristas ficarem atentos às máquinas e operários na pista. “Os usuários devem respeitar as sinalizações e os limites de velocidade. Qualquer distração pode provocar acidentes”, advertiu Montes Luz.

NOROESTE – Na região Noroeste do Estado as equipes iniciaram a recuperação do aterro da ponte sobre o Rio Pirapó, na PR-317, em Iguaraçu. A primeira etapa dos trabalhos é a reconstrução do aterro com pedras. Depois será feita a nova base, a pavimentação e a sinalização no local. Técnicos avaliaram a ponte e constataram que a estrutura não foi danificada. Por isso, será recuperado apenas o aterro. A previsão é que esse trecho seja liberado na próxima semana. 

Na região de Paranavaí, há dois trechos em obra – na rodovia PR-218, entre Paranavaí e Graciosa e entre Amaporã e Planaltina do Paraná. Nesta rodovia houve quedas de bueiros, rompendo o asfalto, que já está em obras. A previsão é que o trecho seja parcialmente liberado em fevereiro. 

Na PR-463, entre Nova Esperança e Paranacity, a recuperação do pavimento deve começar perto do Carnaval, após as equipes concluírem as obras de restauro do pavimento na PR-158, entre Sumaré e São João do Caiuá.

A PR-444, em Arapongas, teve o pavimento rompido entre os quilômetros 1 e 2. O tráfego é desviado por dentro e Arapongas até a conclusão dos trabalhos. Os fiscais do DER acompanham a recuperação feita pela Viapar, pois o trecho é concessionado. A estimativa é que o fluxo de veículos seja liberado em 30 dias.

NORTE – Por causa da queda da ponte sobre o Rio das Cinzas, na PR-436, km 102, entre Bandeirantes e Itambaracá, o DER está alugando uma balsa para fazer a travessia dos veículos. A previsão é que a balsa seja colocada neste trecho dentro de 15 dias. Enquanto estiver em operação, a balsa só fará o translado de veículos leves, isentos de tarifas. 

Para reconstruir a ponte, que tem vão de quase 300 metros, os engenheiros estão na fase de conclusão do levantamento topográfico para depois elaborarem o projeto. Na sequência acorrerá a contratação emergencial para a obra.

CAMPOS GERAIS – Em Wenceslau Braz, a PR-092 está interrompida devido à queda do aterro, danos nos bueiros e deslizamento da pista. Uma empresa já iniciou um desvio no local, que deve estar pronto em 15 dias. Assim que o desvio estiver pronto, começa a recuperação do trecho.

AEN

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios