Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Intenção é proteger as nascentes e revitalizar os fundos de vale, assim como arborizar as ruas e avenidas da cidade

Para ajudar na preservação ambiental, principalmente de córregos e nascentes, a Prefeitura de Londrina está investindo na revitalização de fundos de vale espalhados por diversas regiões da cidade. Para tanto, o Município conta com a parceria com empresas privadas e órgãos públicos como o Instituto Água e Terra (IAT).

Segundo o secretário municipal de Ambiente, Ronaldo Siena, o objetivo é proteger as nascentes de água e os mais de 80 córregos existentes em Londrina, além de arborizar as vias públicas da área urbana do Município. “Para nós, do poder público, é extremamente importante termos parcerias como a firmada com o Instituto Água e Terra e outras empresas privadas e públicas, porque são eles que nos ajudam a revitalizar as áreas que estão degradadas e que precisam de revitalização. Londrina tem mais de 80 córregos e nascentes de água cortando a cidade, o que é muita coisa e precisa ser cuidado. Por isso, a Sema está recuperando os fundos de vale, porque ali estão várias nascentes e córregos”, explicou Siena.

Entre as diversas áreas que receberam o trabalho da Secretaria Municipal de Ambiente (Sema) estão os Fundos de Vale: do Ribeirão Cambezinho (Rua Armando Ballaroti); do Ribeirão Esperança (Rua Renato Fabretti); do Ribeirão Lindóia (Rua São José e Rua Café Arábica); do Assentamento Eli Vive; do Conjunto Habitacional José Giordano; além das Ruas Bauxita e Gino Tamiozzo (margens da linha Férrea), Rutilo e Jerômino Nogueira de Figueiredo e da Avenida Castelo Branco.

Algumas entidades doaram mudas de árvores nativas, plantas de diversas espécies e houve, ainda, aqueles que deram hidrogel para ser utilizado no plantio. Entre as parceiras da Prefeitura de Londrina, especialmente no Dia da Árvore, estão o Instituto Água e Terra, a Transportadora Real 94, o Lions Clube Londrina Independência, o Lions Clube de Londrina Igapó, a Campo Art, a Integrada Cooperativa Agroindustrial e a Triolé Palhaçaria.

Conforme explicou a coordenadora do Viveiro de Mudas do Instituto Água e Terra (IAT), Jussiane Barbosa, somente o IAT doou mais de 13 mil mudas de árvores, para dez municípios da região, incluindo Londrina, durante as comemorações pelo dia da árvore. Entre as mudas recebidas por Londrina estão: gurucaia, araçá, capixingui, cedro rosa, pau-jacaré, pau-d’alho e outras.

Todas elas são de grande porte e serviram para revitalizar os fundos de vale e vias públicas. A marginal da linha férrea, próximo à Rua Gino Tamiozzo, Conjunto Novo Amparo, por exemplo, recebeu 48 mudas de ipê-rosa, falso-barbatimão, pata-de-vaca e ingá. Outros locais como o Aterro do Lago Igapó também receberam atenção. 

 “Ao todo, atendemos pedidos de 26 municípios da região de Londrina, durante o ano inteiro. Todos que nos pedem, como prefeituras, empresas privadas e o cidadão comum, nós liberamos o pedido e eles vão buscar no Viveiro do IAT, que fica em Ibiporã. Essas mudas vão para preservar as nascentes, a beira de rios recompondo a mata ciliar e para as pessoas da comunidade em geral que querem plantar nas calçadas”, elucidou Barbosa.

A Sema orienta o cidadão comum que quer plantar mudas nas calçadas, pois se deve levar em consideração alguns fatores, como a existência da fiação elétrica e o porte da árvore, quando adulta. Quem precisar de ajuda pode entrar em contato com os servidores da Sema, de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h, pelo (43) 3372-4768.

Como receber mudas

As empresas e órgãos públicos que querem receber mudas de árvores nativas do IAT devem preencher um formulário no site do Instituto Água e Terra (clique aqui), quando for acima de 100 mudas. Se o pedido for abaixo de 100, é possível ir diretamente no Viveiro, que fica na Rua Ipê, s/n atrás do cemitério, em Ibiporã.

A Prefeitura de Londrina também doa mudas de árvores para a população em geral e para as empresas privadas e órgãos públicos. Para receber gratuitamente até três mudas de árvores para plantio basta solicitar a doação na sede da Sema, de segunda a sexta-feira, das 12h às 18h, na Rua da Natureza, 155, no Jardim Piza ou pelo e-mail areas.verdes@londrina.pr.gov.br.  A retirada é feita no próprio viveiro. Caso sejam necessárias mais de três mudas, os servidores da Sema vão até o local avaliar qual é a espécie mais adequada e fazem o plantio.

Atualmente, o Viveiro Municipal Maria Cristina Ferraz Bonato, na antiga Fazenda Refúgio, conta com 12.500 mudas de plantas, árvores e flores. Destas, aproximadamente 5 mil mudas são específicas para a arborização urbana e 7.500 para as Áreas de Preservação Ambiental (APP) e fundos de vale.

NCPML

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.