Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

O Governo do Estado – por meio das secretarias da Educação (Seed), do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Sema) e do Instituto Ambiental do Paraná (IAP) – lançou ontem, 23, o programa Parque Escola em Londrina. O objetivo do projeto é promover atividades de educação ambiental para alunos de escolas públicas municipais e estaduais nas unidades de conservação do Paraná. 
Os estudantes passarão o dia nos parques aprendendo sobre a fauna, a flora e a importância da preservação da natureza. O projeto vai ser implantado inicialmente no Parque Estadual da Mata dos Godoy e posteriormente será ampliado para outras unidades de conservação da região. A previsão é atender, na região de Londrina, cerca de 1,5 mil alunos até o fim deste ano e entre 4 e 7 mil em 2012. No Estado, a previsão é atender 100 mil estudantes até o fim de 2012. 

“O programa Parque Escola é uma possibilidade para que as crianças e os jovens compartilhem uma experiência dentro da unidade de conservação. É uma oportunidade de se fazer uma viagem em busca do conhecimento da fauna e da flora presentes na região. Isso facilita a sensibilização e o comprometimento dos alunos com as questões ambientais”, afirmou o secretário do Meio Ambiente, Jonel Iurk. 
De acordo com o presidente do IAP, Luiz Tarcísio Mossato Pinto, a proposta do projeto é fazer com que os alunos conheçam os parques próximos a eles e aprendam a conservar o meio ambiente. “Além da necessidade de preservação das nossas águas, flora e fauna, também é importante se preocupar com a produção de alimentos. O Estado pode conservar o meio ambiente com a rica biodiversidade que temos, unindo sustentabilidade e produção”, explica. 

“Devemos cuidar do meio ambiente e reaproveitar tudo o que a natureza nos oferece. A ideia é que os alunos participantes do programa se tornem multiplicadores ambientais”, explica a representante do Núcleo Estadual de Educação, Luzia Maria de Jesus. 
“O projeto é importante porque transmitirá o conhecimento ambiental e a valorização do território, mostrando que as unidades de conservação são deles também”, afirma o coordenador do projeto pela Secretaria do Meio Ambiente, Paulo Roberto Castella. 

Outras unidades

Além do Parque Estadual Mata dos Godoy, o projeto também já está em andamento no Parque Estadual de Vila Velha, em Ponta Grossa. As próximas unidades de conservação abertas à visitação do público que serão incluídas no programa são: o Parque Estadual Rio Guarani, em Três Barras do Paraná; Parque Estadual Amaporã, em Amaporã; Parque Estadual do Guartelá, em Tibagi; Parque Florestal do Rio da Onça, em Matinhos; e Floresta Estadual Metropolitana, em Piraquara. 
Mata Dos Godoy

O Parque Estadual Mata dos Godoy foi criado dia 5 de junho de 1989, com o objetivo de proteger um dos últimos remanescentes de floresta subtropical da região. Com uma área total de cerca de 690 hectares, fazia parte da Fazenda Santa Helena, da família Godoy. 

Preocupado com a preservação da natureza, Olavo Godoy manteve a floresta preservada, permitindo a sobrevivência de espécies da fauna e flora da região. Nas comunidades do entorno do parque, também é possível encontrar áreas de floresta bem preservadas – algumas, inclusive, com mata primária, o que possibilita a manutenção de corredores de biodiversidade. 
O local foi aberto para visitação apenas em dezembro de 1995, quando terminaram as obras de estruturação para receber as pessoas. O presidente do IAP lembra que a parceria entre estado e município é fundamental para garantir a preservação ambiental. “Os londrinenses devem se sentir orgulhosos por possuir uma reserva tão importante no contexto ambiental do Paraná. A Mata do Godoy é um marco significante para o município de Londrina e para o Estado, sendo um dos últimos remanescentes florestais primários conservados. Graças à família Godoy temos o prazer e a satisfação de conviver em um lugar como este”, disse.

(Asimp/IAP) 

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios