Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

A Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos formalizou no último dia 1º a criação do Grupo R-20, que tem por objetivo a realização da gestão associada dos municípios paranaenses na implementação da política nacional e estadual de resíduos. A resolução 070/2015, que foi publica no Diário Oficial 9550 de 06 de outubro, apresenta as diretrizes de como o Grupo irá trabalhar.

A minuta dessa resolução foi apresenta em audiência pública realizada pela Frente Parlamentar em Defesa da Cadeia Produtiva da Reciclagem da Assembleia Legislativa, presidida pela deputada estadual Maria Victoria (PP). Durante a audiência, a deputada ressaltou que o objetivo da Frente Parlamentar é contribuir para que os trabalhos do Grupo se fortaleçam e tenham continuidade na busca por mecanismo de contribuir com a cadeia produtiva de reciclagem. “Estamos aqui para ajudar e colaborando para que o R-20 não se dissolva. O trabalho que este grupo tende a desenvolver com planejamento e ações voltadas ao meio ambiente é fundamental. É um caminho sem volta, pois o fortalecimento desse trabalho fará com que o grupo atue cada vez mais em favor da sociedade”, disse. “O R-20 tem dentro da Frente Parlamentar um terreno fértil para desempenhar todas as ações. Estamos aqui para auxiliar na legislação e afunilar o cerco aos setores produtivos responsáveis pela logística reversa.”

Grupo R-20

Com a regulamentação do R-20, será formalizado o grupo de discussão que já vinha trabalhando desde 2013. O Grupo será presidido pelo coordenador de Resíduos Sólidos da Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos e secretaria por um representante indicado pelo Grupo. Também serão convidados a participar do grupo representantes dos 399 municípios paranaenses e dos Consórcios Intermunicipais de Gestão de Resíduos Sólidos Urbanos que contarão com o apoio técnico da Coordenadoria de Resíduos Sólidos e demais órgãos e entidades da Administração Pública Estadual para a realização dos trabalhos e implantação dos programas envolvendo educação ambiental, coleta seletiva e inclusão social dos catadores, logística reversa dentre outros.

Jaime Santorsula Martins/Asimp

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.