Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

O prefeito Alexandre Kireeff sancionou, na tarde desta sexta-feira (18), a lei que cria o Programa Municipal de Incentivo ao Verde (Proverde). Trata-se de uma medida de apoio e incentivo a propostas e projetos ambientais ligados à conservação do meio ambiente e adoção de tecnologias e boas práticas ambientais. A ação faz parte do Programa Bandeira Verde, que visa promover uma melhor cobertura arbórea e preservação do meio ambiente.

O Proverde prevê a destinação de recursos voltados ao financiamento de ações ambientais ou compartilhamento de recursos humanos, materiais e de infraestrutura. Os projetos poderão ser apresentados por cidadãos, empresas e Organizações Não Governamentais (ONGs). “Através do Proverde, o Município amplia sua capacidade de promover ações ambientais em parceria com a comunidade. Com isso, Londrina poderá tornar-se uma referência de sociedade comprometida com a sustentabilidade”, enfatizou o prefeito Alexandre Kireeff.

Participaram da reunião de trabalho, quando foi sancionada a lei,  a presidente do Conselho Municipal do Meio Ambiente (Consemma), Roberta Queiroz, e outros representantes do órgão, além dos seguintes secretários municipais: José Carlos Bruno de Oliveira (Secretaria Municipal do Ambiente e Companhia Municipal de Trânsito e Urbanização), Ignês Dequech (Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Londrina), Daniel Pelisson (Planejamento, Orçamento e Tecnologia), Rogério Carlos Dias (Gestão Pública), Vitor dos Santos Júnior (Agricultura e Abastecimento), Walmir Matos (Obras e Pavimentação) e Paulo Valle (Procuradoria Geral).

Projetos - Poderão ser inscritos no Proverde, por exemplo, projetos nas áreas de compensação de emissão de carbono, de reciclagem, de plantio de árvores, recomposição de fundos de vale e outras propostas que estejam de acordo com a política municipal do meio ambiente.

O recurso para a viabilização do programa virá do Fundo Municipal do Meio Ambiente. O Consemma, administrador deste fundo, vai deliberar qual o percentual a ser destinado, anualmente, ao programa. O Comitê Gestor do Proverde, que, por sua vez, analisará as propostas e projetos ambientais apresentados, será composto por representantes do Consemma, CMTU e das secretarias municipais de Agricultura e Ambiente.

N.Com

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.