Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Investimentos ininterruptos e gestão de alta performance colocam a cidade em 4º lugar no panorama brasileiro

A cidade de Londrina, Norte do Paraná, está em 4O lugar entre as melhores em desempenho nos serviços de água e de esgoto do país, segundo o ranking do Instituto Trata Brasil de 2015, feito com base no levantamento mais recente do Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento (SNIS). A política de investimentos ininterruptos e a gestão de alta performance, que já renderam quatro prêmios nacionais de qualidade para a Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar), podem explicar a posição no ranking. Na classificação geral, entre as 100 maiores cidades, Londrina saltou da 13a posição, no levantamento anterior, para o 4o lugar.

Nos últimos cinco anos, a Sanepar investiu aproximadamente R$ 300 milhões para ampliar o saneamento em Londrina. A duplicação do Sistema Tibagi é uma das principais obras, com recursos de R$ 84 milhões. Há também a Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) Esperança, com um sistema único de controle de odores. Os investimentos nesta unidade e na estrutura de coleta na região foram de R$ 27,2 milhões. Em 2015, já estão em andamento importantes obras de ampliação da reservação de água, no valor de R$ 25 milhões, além de melhorias nas ETE Norte e ETE Sul, que somam R$ 52,7 milhões.

A aplicação de recursos atende demandas da área operacional e fazem parte do planejamento plurianual de investimentos. A captação de recursos é uma etapa importante e o seu sucesso está diretamente ligado à qualidade dos projetos apresentados aos órgãos financiadores.

Continuidade

O prefeito de Londrina, Alexandre Kireeff, acredita que o estabelecimento de metas claras e os investimentos da Sanepar compatíveis com o que foi planejado dão base para os bons resultados apurados. A melhoria no ranking em comparação com outras cidades brasileiras mostra a continuidade dos investimentos. “A melhoria no ranking é um resultado excelente. Queremos avançar ainda mais e sabemos que a Sanepar tem condições de buscar com a gente a universalização do saneamento”, declarou.

O crescimento do indicador de cobertura com rede coletora de esgoto também contribui para o destaque dado à cidade. Enquanto a média brasileira de coleta de esgoto é de 48,6% e a de tratamento é de 39%, Londrina já registra mais de 90% de coleta, sendo que 100% do que é coletado é tratado.

“A Sanepar nunca deixou de investir em Londrina e a gestão sempre foi aprimorada. Temos uma certificação internacional da ISO 9001 que nenhuma outra cidade do porte de Londrina já conquistou no Brasil”, afirma o gerente geral da Sanepar na Região Nordeste, Sérgio Bahls.

Além dos investimentos, a gestão tem viabilizado a queda do indicador de perdas do sistema distribuidor, o que também aparece como um diferencial local. Bahls explica que a Sanepar executa em Londrina uma gestão de alta performance, o que já rendeu à cidade quatro estatuetas do Prêmio Nacional de Qualidade em Saneamento (PNQS) e reconhecimento na América Latina. Além disso, a certificação da ISO 9001 em todos os processos, desde a produção de água até a disposição final do esgoto tratado, passando pela área comercial e manutenção de redes, ajuda a manter a busca pela melhoria contínua.

O Ranking

A análise do Instituto Trata Brasil é resultado de análise dos dados do Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento (SNIS) vinculado à Secretaria Nacional de Saneamento Ambiental do Ministério das Cidades. O instituto aplica critérios próprios para a elaboração de seus indicadores. Entre as variáveis estão população, fornecimento de água, coleta e tratamento de esgoto e investimentos.

Asimp/Sanepar

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios