Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Empregados separam resíduos que são encaminhados para ONG e cooperativa de catadores

Com a participação dos trabalhadores, a Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar) tem sido parceira na reciclagem de lixo comum e eletrônico em Londrina. Os materiais são entregues à ONG E-Lixo e à Cooperativa de Catadores de Materiais Recicláveis e Resíduos Sólidos da Região Metropolitana de Londrina (Cooper Região).

A cada três meses, a Companhia promove a coleta do material eletroeletrônico em cinco unidades da empresa na cidade. Os produtos são entregues para a ONG E-Lixo, que tem licenciamento ambiental para a destinação correta do material. Desde o início de 2015, já foi encaminhada cerca de uma tonelada de material que os empregados trazem de casa para o descarte. Os equipamentos da empresa são encaminhados para descarte em Curitiba.

Já nos ambientes de trabalho da Sanepar, diariamente, é feita a separação seletiva dos resíduos. Todo o material – cerca de uma tonelada por mês – é enviado para a Cooper Região. Esta parceria teve início em 2010, mas a separação do lixo vem sendo feita desde 2004, quando o material era enviado para outra instituição.

Na sexta-feira (12), 22 empregados visitaram um dos galpões de reciclagem da Cooper Região, na Avenida Celso Garcia Cid. “O objetivo é aumentar o nível de conhecimento sobre essas atividades para fazer com que os trabalhadores fiquem ainda mais comprometidos com a separação dos resíduos”, afirma a educadora socioambiental da Sanepar, Andréa Fontes.

Todos ganham

Com 200 cooperados e cinco barracões em Londrina, a Cooper Região recicla de 300 a 350 toneladas por mês, segundo a técnica ambiental da cooperativa, Priscila Martins Silva. Hoje, a remuneração média de cada um é de R$ 1,3 mil por mês. A E-Lixo emprega 13 funcionários com registro em carteira, que trabalham na desmontagem, recuperação e venda de equipamentos reciclados.

O gerente geral da Sanepar na região Nordeste, Sérgio Bahls, ressalta que, com o programa interno de qualidade, que prevê a destinação de resíduos, a Sanepar cumpre duas obrigações, a de desenvolver o saneamento de forma sustentável e a de agir com responsabilidade social. “Temos uma política socioambiental e buscamos melhorar o nosso comportamento individual e o da empresa, incentivando sempre a reciclagem, a redução e a reutilização”, disse.

Carina Paccola/Asimp

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.