Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

População que quiser receber mudas de árvores gratuitamente podem pedir para a Sema e retirar no Viveiro Municipal de Londrina

Pensando em ajudar na preservação ambiental, principalmente de córregos, nascentes, fundos de vale e áreas públicas descobertas, a Prefeitura de Londrina vem investindo no plantio de mudas de árvores pela cidade inteira. De acordo com o balanço das ações realizadas, durante o ano de 2021, pela Diretoria de Áreas Verdes da Secretaria Municipal de Ambiente (Sema), 11.869 mudas de árvores foram plantadas no município. Destas, quase 8 mil foram plantadas pelos servidores municipais da Sema e as outras 3.720 foram doações feitas aos munícipes que buscaram gratuitamente uma muda no Viveiro Municipal Maria Cristina Ferraz Bonato, na antiga Fazenda Refúgio.

Segundo o secretário municipal de Ambiente, Ronaldo Siena, a pasta fechou o ano de 2021 com excelentes resultados. “Atingimos a meta do nosso PPA, que era plantar três árvores para cada uma suprimida do meio ambiente. E, nós ultrapassamos esse número, chegando a média de 3,3 árvores plantadas para cada retirada, o que foi muito válido. Toda a equipe da Sema fez um excelente trabalho em 2021”, disse Siena.

Durante o ano inteiro, o cidadão ou a empresa que quiser receber uma muda de árvore de graça, pode procurar a Prefeitura de Londrina. É possível receber gratuitamente até três mudas de árvores para plantio. Para isso, basta solicitar a doação na sede da Sema, de segunda a sexta-feira, das 12h às 18h, na Rua da Natureza, 155, no Jardim Piza ou pelo e-mail areas.verdes@londrina.pr.gov.br. ou diretamente no Viveiro Municipal (Av. Europa, s/n – Jardim Vale Azul). Caso seja necessário mais de três mudas, os servidores da Sema vão até o local avaliar qual é a espécie mais adequada e fazem o plantio. As doações podem ser plantadas em frente a casas, empresas privadas ou em órgãos públicos.

Atualmente, o Viveiro Municipal de Londrina tem cerca de 12.500 mudas de plantas e árvores. Destas, aproximadamente 5 mil mudas são específicas para a arborização urbana e 7.500 para as Áreas de Preservação Ambiental (APP) e fundos de vale.

Além das mudas cultivadas no Viveiro de Londrina, a população pode buscar doações no Viveiro de Mudas do Instituto Água e Terra (IAT), localizado no Município de Ibiporã. Entre as espécies doadas há gurucaia, araçá, capixingui, cedro rosa, pau-jacaré, pau-d’alho e outras, que podem atender 26 municípios da região. As empresas e órgãos públicos que querem receber mudas de árvores nativas do IAT devem preencher um formulário no site do Instituto Água e Terra (clique aqui), quando for acima de 100 mudas. Se o pedido for abaixo de 100, é possível ir diretamente no Viveiro, que fica na Rua Ipê, s/n atrás do cemitério, em Ibiporã.

Poda e erradicação

A Sema também realiza a poda de levante das árvores, quando os galhos podem atrapalhar a fiação da iluminação pública e a erradicação de árvores condenadas por cupim ou outros bichos e doenças. Em 2021, 4.483 podas foram efetuadas e 3.497 árvores foram erradicadas após análise técnica. A Sema também retirou 720 tocos de árvores podadas ou erradicadas pela cidade. “Esse é um trabalho importante, que precisamos lembrar, porque além do plantio, da poda e da erradicação, nós fazemos a retirada dos tocos quando há a supressão da árvore. E, estamos colhendo os resultados disso. Um exemplo é das últimas chuvas com ventos fortes, quando tivemos apenas seis ocorrências de galhos e árvores caídas. Isso mostra que o trabalho está sendo efetivo e que a cidade não está perdendo arborização, pelo contrário, nos próximos anos teremos novas árvores com as mudas que estão sendo plantadas agora”, pontuou Siena.

Segundo o diretor de Áreas Verdes da Sema, Gerson Galdino, mensalmente a Sema recebe cerca de 180 pedidos de remoção de árvores, sendo que todos passam por avaliação técnica dos especialistas. “Nós avaliamos caso a caso. Verificamos as condições dessas árvores, se elas estão em estado de senescência ou morrendo, se mesmo verdes elas estão ocas na base ou nos galhos e analisamos se a espécie (mesmo estando boa) é adequada ou não para o local onde foi plantada. Isso é importante para as questões de acessibilidade e também porque a espécie errada pode causar danos nas propriedades, na tubulação de água e esgoto e rede elétrica. Então, se tiverem com esses quadros autorizamos a remoção. Tudo seguindo o Plano Diretor de Arborização de Londrina, que é a Lei Municipal nº 11.996/2013“, explicou o diretor.

A Sema orienta o cidadão comum que quer plantar mudas nas calçadas. Deve-se levar em consideração alguns fatores, como a existência da fiação elétrica e o porte da árvore, quando adulta. Quem precisar de ajuda pode entrar em contato com os servidores da Sema, de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h, pelo (43) 3372-4768.

NCPML

#JornalUnião

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.