Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Os dois ministérios vão reforçar parceria para desenvolver ações conjuntas

Os ministérios da Agricultura, Pecuária e Abastecimento e do Meio Ambiente vão fortalecer a parceira para a gestão dos recursos pesqueiros. A decisão foi tomada em reunião ontem (14), em Brasília.

Um dos assuntos discutidos foi o Plano de Gestão da Tainha, que começou a ser implementado em 2015. Neste ano, o plano está sendo avaliado para que sejam definidas as medidas a serem adotadas em 2017 em relação à preservação e à captura dessa espécie de peixe.

A reunião teve a participação do secretário-executivo do Mapa, Eumar Novacki, do secretário interino de Biodiversidade e Florestas do MMA, Ugo Vercillo, e da presidente do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), Suely Araújo.  “A gente tem que aprender a trabalhar na produção sustentável”, disse Novacki, ao destacar a importância da parceria entre os dois ministérios.

“Debatemos a retomada do Comitê Permanente de Gestão dos Recursos Pesqueiros Pelágicos das regiões Sul e Sudeste”, disse Vercillo. O comitê, acrescentou o secretário interino do MMA, é responsável pelas medidas de ordenamento o pesqueiro das espécies pelágicas (que são encontradas na superfície marítima) das duas regiões, como a tainha e a sardinha.

De acordo com Vercillo, o comitê vai se reunir nos dias 11 e 12 de agosto, em Brasília, para aprofundar o debate sobre o Plano de Gestão da Tainha e as medidas de ordenamento para a safra de 2017. Ou seja, qual a quantidade que poderá ser pescada, em que áreas e o número de embarcações aptas a capturar tainhas.

Perspectiva

Segundo o secretário interino do MMA, a discussão é fundamental porque o próprio Plano de Gestão da Tainha aponta redução dos cardumes juvenis da espécie. “Nesse cenário, a perspectiva é que tenhamos safras cada vez menores no futuro.” Por isso, o governo quer buscar agora alternativas para enfrentar essa situação.

Durante a audiência, os representantes do MMA também cumprimentaram o Mapa pela forma como conduziu o processo de renovação das autorizações de pesca industrial para tainha na safra 2016. “Também aproveitamos a oportunidades para estreitar os compromissos dos dois ministérios em prol do uso sustentável dos recursos pesqueiros, visando o fortalecimento de uma atuação conjunta.”

Asimp/MAPA

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.