Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Asimp/IAP

O monitoramento da qualidade da água dos rios e mar do Estado terá mais precisão e agilidade a partir desse Verão Paraná. O Instituto Ambiental do Paraná (IAP) adquiriu um equipamento francês que analisa a qualidade da água em 24 horas. A tecnologia anterior emitia resultado em 48 horas. Serão monitorados 47 pontos no litoral e 19 pontos nos locais mais frequentados no interior, nesta temporada de verão.

“O equipamento está configurado para encontrar a concentração de bactérias Escherichia coli (E.coli) nas amostras e fará automaticamente a interpretação desse dado. Há menos probabilidade de erro na leitura dos resultados das amostras”, explica a chefe do Departamento de microbiologia do IAP, Sumaia Andraus.

O investimento feito pelo órgão ambiental para aquisição do equipamento foi de R$ 187 mil, do Fundo Estadual de Meio Ambiente (Fema), administrado pelo Instituto Ambiental do Paraná (IAP) e formado pelos autos de infração e taxas ambientais. “Investir em equipamentos como esse que venham contribuir com o melhor monitoramento ambiental e permitam ao órgão ter uma ação mais imediata perante a qualquer contaminação é um dos objetivos do Fema. Nossa intenção é sempre atuar de forma preventiva”, explica o presidente do IAP, Luiz Tarcísio Mossato Pinto.

Treinamento
 
Técnicos do IAP participaram de treinamento do fabricante do equipamento para os primeiros testes da qualidade da água no litoral. Esses testes são necessários para estabelecer um padrão de comportamento dos pontos monitorados e então poder ser publicada a balneabilidade desses locais.

“Embora o equipamento não seja de difícil operação, o treinamento é necessário para garantir a qualidade dos resultados a serem informados à população. É um serviço de utilidade pública para os banhistas que frequentam nosso litoral”, explica a diretora de Monitoramento Ambiental e Controle da Poluição, Ivonete Chaves.

Verão Paraná
 
Durante a temporada de verão 2013/2014, os boletins da qualidade de balneabilidade serão divulgados todas as sextas-feiras, sendo que o primeiro será publicado em 13 de dezembro. O primeiro boletim corresponde ao resultado de cinco semanas consecutivas, conforme estabelecido por resolução nacional. Os dados estarão disponíveis no site do IAP, em pontos comerciais e bases do IAP no litoral e no interior.

Serão monitorados 47 pontos no litoral e 19 pontos nos locais mais frequentados no interior. “Os pontos que monitoramos estão onde o risco de afetar a saúde da população é maior. Normalmente os pontos não monitorados apresentam boa qualidade da água sem apresentar riscos de contaminação para a população”, explicou a diretora de Monitoramento Ambiental e Controle da Poluição, Ivonete Chaves.

Nos locais onde não haverá totens eletrônicos indicando a qualidade da água, serão instalados banners e placas indicativas. A bandeira de cor vermelha significa que a água está imprópria para banho nos 100 metros à esquerda e à direta da sinalização. Nesses locais, a contaminação, principalmente de esgoto clandestino, está acima do estipulado pelo Conselho Nacional de Meio Ambiente (Conama) como limite saudável. A verde indica que a água possui bons índices e pode ser aproveitada pelos banhistas.

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios