Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Fiscais e técnicos do Instituto Ambiental do Paraná (IAP) vão contar com 60 novos GPS que serão distribuídos neste mês entre a sede e os 21 Escritórios Regionais. Essa é a maior compra de equipamentos de localização desde 2013, quando 21 GPS foram adquiridos, em parceria com Banco Mundial, junto com novos veículos e computadores, para o programa de Modernização do Licenciamento, Outorga, Fiscalização e Monitoramento Ambiental.

O investimento feito pelo IAP foi de R$ 54 mil, com recursos próprios, oriundos do recolhimento da Taxa de Fiscalização Ambiental repassada pelo Ibama, e faz parte do planejamento para melhorar a fiscalização ambiental no Estado.

“Estamos investindo na fiscalização para que ela seja feita sempre com mais planejamento, inteligência e precisão. Só assim poderemos coibir ainda mais a ação daqueles degradam o meio ambiente no Paraná”, afirmou o presidente do IAP, Luiz Tarcísio Mossato Pinto.

Os novos aparelhos são mais modernos do que aqueles atualmente utilizados pelo IAP, o que deve colaborar para medições e mapeamentos mais precisos. “Os novos GPS vão ajudar muito nas ações da fiscalização, com informações mais exatas para localização e medição das áreas degradadas pela ação irresponsável do homem”, disse o chefe do Departamento de Fiscalização Ambiental do IAP, Ivo Good.

Além de auxiliar nas fiscalizações ambientais, os novos equipamentos também vão contribuir para o trabalho de campo no licenciamento ambiental e na verificação do Cadastro Ambiental Rural (CAR).

“Com o GPS em mãos, técnicos do IAP poderão checar as informações e as coordenadas declaradas pelos requerentes no SGA (Sistema de Gestão Ambiental) durante a solicitação de licenciamentos ambientais e, também, verificar as coordenadas de propriedades rurais e suas áreas de proteção registradas na declaração do CAR”, lembrou Tarcísio.

FISCALIZAÇÃO – Entre as melhorias efetivadas na fiscalização ambiental do Estado, o IAP também criou, em 2016, a Diretoria de Proteção e Emergências Ambientais. O objetivo é planejar e trabalhar de maneira direta com ações de fiscalização e atendimento a acidentes ambientais.

“Além da compra dos equipamentos, a nova diretoria já tem apresentado resultados, como a força-tarefa para combater o desmatamento ilegal, apoio aos regionais em operações direcionadas de acordo com a demanda e atendimento ao Ministério Público, entre outros”, explicou o diretor de Proteção e Emergências Ambientais, José Antonio Faria de Brito.

CONVÊNIO - As ações de fiscalização ambiental receberão ainda mais reforços a partir de 2017. As Secretarias da Segurança Pública e Administração Penitenciária e do Meio Ambiente e Recursos Hídricos e o IAP assinaram, em setembro, uma cooperação técnica e financeira para ação administrativa da Polícia Ambiental.

As instituições atuam na elaboração do Plano de Trabalho e na revisão do Manual de Fiscalização do IAP para que, em 2017, sejam iniciados os treinamentos administrativos dos policiais que vão atuar em conjunto com o IAP e nas fiscalizações ambientais.

AEN

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.