Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Fiscais e técnicos do Instituto Ambiental do Paraná (IAP) vão contar com 60 novos GPS que serão distribuídos neste mês entre a sede e os 21 Escritórios Regionais. Essa é a maior compra de equipamentos de localização desde 2013, quando 21 GPS foram adquiridos, em parceria com Banco Mundial, junto com novos veículos e computadores, para o programa de Modernização do Licenciamento, Outorga, Fiscalização e Monitoramento Ambiental.

O investimento feito pelo IAP foi de R$ 54 mil, com recursos próprios, oriundos do recolhimento da Taxa de Fiscalização Ambiental repassada pelo Ibama, e faz parte do planejamento para melhorar a fiscalização ambiental no Estado.

“Estamos investindo na fiscalização para que ela seja feita sempre com mais planejamento, inteligência e precisão. Só assim poderemos coibir ainda mais a ação daqueles degradam o meio ambiente no Paraná”, afirmou o presidente do IAP, Luiz Tarcísio Mossato Pinto.

Os novos aparelhos são mais modernos do que aqueles atualmente utilizados pelo IAP, o que deve colaborar para medições e mapeamentos mais precisos. “Os novos GPS vão ajudar muito nas ações da fiscalização, com informações mais exatas para localização e medição das áreas degradadas pela ação irresponsável do homem”, disse o chefe do Departamento de Fiscalização Ambiental do IAP, Ivo Good.

Além de auxiliar nas fiscalizações ambientais, os novos equipamentos também vão contribuir para o trabalho de campo no licenciamento ambiental e na verificação do Cadastro Ambiental Rural (CAR).

“Com o GPS em mãos, técnicos do IAP poderão checar as informações e as coordenadas declaradas pelos requerentes no SGA (Sistema de Gestão Ambiental) durante a solicitação de licenciamentos ambientais e, também, verificar as coordenadas de propriedades rurais e suas áreas de proteção registradas na declaração do CAR”, lembrou Tarcísio.

FISCALIZAÇÃO – Entre as melhorias efetivadas na fiscalização ambiental do Estado, o IAP também criou, em 2016, a Diretoria de Proteção e Emergências Ambientais. O objetivo é planejar e trabalhar de maneira direta com ações de fiscalização e atendimento a acidentes ambientais.

“Além da compra dos equipamentos, a nova diretoria já tem apresentado resultados, como a força-tarefa para combater o desmatamento ilegal, apoio aos regionais em operações direcionadas de acordo com a demanda e atendimento ao Ministério Público, entre outros”, explicou o diretor de Proteção e Emergências Ambientais, José Antonio Faria de Brito.

CONVÊNIO - As ações de fiscalização ambiental receberão ainda mais reforços a partir de 2017. As Secretarias da Segurança Pública e Administração Penitenciária e do Meio Ambiente e Recursos Hídricos e o IAP assinaram, em setembro, uma cooperação técnica e financeira para ação administrativa da Polícia Ambiental.

As instituições atuam na elaboração do Plano de Trabalho e na revisão do Manual de Fiscalização do IAP para que, em 2017, sejam iniciados os treinamentos administrativos dos policiais que vão atuar em conjunto com o IAP e nas fiscalizações ambientais.

AEN

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios