Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.
Assembleia Legislativa do Estado do Paraná

A etapa inicial do projeto “Atitude pelos Oceanos” vai durar 3 meses e será realizada em SC e no PR . Nessa fase a meta é retirar 15 toneladas de resíduos

Com o apoio de empresas engajadas na causa ambiental, órgãos públicos e voluntários espalhados pelo país, a Organização Não Governamental Eco Local Brasil, de Barra Velha (SC), dará início a um projeto ambicioso no mês de abril: retirar resíduos de praias de difícil acesso e pouco habitadas no litoral brasileiro. A ação “Atitude pelos Oceanos” começará as atividades em Santa Catarina e no Paraná e nesta fase inicial, que vai durar 90 dias, pretende recolher 15 toneladas de resíduos.

De acordo com o coordenador da Eco Local Brasil, Filipe Pedroso de Oliveira, o Projeto selecionou praias que concentram grandes quantidades de materiais. Segundo ele, ilhas localizadas no Litoral Norte catarinense e no Litoral do Paraná devem ser os pontos mais críticos nesta primeira etapa. Mesmo com a dificuldade de acesso, Filipe explica que esses locais recebem muitos resíduos que são levados pelas águas. “É um problema ainda invisível para muitos”, conta.

Uma ampla estrutura logística, que contará com transporte terrestre e marítimo, foi planejada para atender as demandas do Projeto. Para promover esse volume de atividades, a ONG conta com a ajuda de apoiadores, entre eles, a marca brasileira-canadense Core Case, especializada na fabricação de artigos para mineração e de roupas e acessórios feitos a partir de matéria-prima sustentável.

“Sabemos do impacto positivo que um projeto como esse gera ao retirar resíduos do oceano. Além de proteger a vida marinha, ajuda a educar as pessoas para cuidarem melhor do destino que dão ao seu lixo, assim como repensarem os seus hábitos de consumo. Precisamos fazer escolhas inteligentes optando por produtos que geram menos impacto ambiental, assim como dar um destino correto aos resíduos que geramos”, explica Eduardo do Rosário, que atua como gerente de marca na Core Case.

Filipe reconhece a importância do apoio da comunidade e da iniciativa privada para a promoção de iniciativas em favor do meio ambiente.

“Todos podem fazer alguma coisa pela preservação dos oceanos. Assumir a responsabilidade pelo resíduo gerado a partir do seu consumo, já é uma forma de contribuir. Quando recebemos o apoio da iniciativa privada a ação cresce e recebe ainda mais força para atingir e mobilizar mais pessoas. Para nós da Eco Local Brasil é um orgulho ter a Core Case, uma empresa que também se preocupa com o meio ambiente, apoiando os nossos Projetos”, destaca Filipe.

A etapa inicial do “Atitude pelos Oceanos” vai até junho. Após concluir o cronograma de atividades em Santa Catarina e no Paraná, o projeto seguirá para outras regiões do Brasil, onde receberá o apoio da comunidade local, assim como de órgãos públicos. De acordo com a organização do projeto, todas as atividades serão realizadas com equipes reduzidas e levarão em conta as orientações da vigilância sanitária de cada região.

Carina Carboni Sant'Ana/Asimp

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios