Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Uma parceria inédita entre o governo do Paraná e a Federação da Agricultura do Paraná (FAEP), por meio do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), está capacitando técnicos do funcionalismo estadual para a elaboração e gestão de projetos. 

Considerada um dos maiores gargalos do setor público em geral, a falha na elaboração de projetos é um dos principais entraves ao acesso a financiamentos. “Muitas vezes há uma boa ideia, mas essa ideia precisa ser colocada de forma apropriada na forma de projeto”, afirma o secretário de Planejamento, Silvio Barros. 

A primeira turma do curso Capacitação em Gerenciamento e Análise de Projetos teve início em 11 de junho e vai até início de outubro, quando haverá a defesa de projetos. Ao todo são 30 técnicos, de 16 secretarias e órgãos estaduais, que estão participando das aulas. 

TURMAS - A segunda turma, lançada nesta quinta-feira (27), inicia as aulas na segunda quinzena de fevereiro e também terá 30 alunos – dos quais 15 do governo do Paraná. A intenção é lançar uma terceira turma em 2016, segundo Henrique Gonçalves, gerente de planejamento do Senar/FAEP. “Trata-se de uma parceria importante para o setor privado. Se o governo estadual consegue colocar em prática os projetos, o setor produtivo se beneficia também”, afirma Gonçalves. 

No curso, ministrado pela FAEP e gratuito, os alunos aprendem a fazer diagnóstico, planejamento e análise de risco de projetos. São duas horas e meia por semana, com um total de 246 horas de aula na primeira turma. Na segunda turma, a carga horária subirá para 270 horas. 

“Muitos projetos são bem elaborados pela equipe técnica, mas falham na justificativa de objetivos, na mensuração de custos e despesas e na estrutura metodológica. Com esse conhecimento poderemos seguir um padrão, com a elaboração de dados estatísticos para saber onde estamos errando e onde estamos acertando” diz Elton dos Anjos, aluno do curso e coordenador da área de parcerias público privadas (PPPs) da Secretaria de Planejamento. 

QUALIFICAÇÃO - Para a vice-governadora Cida Borghetti, responsável pela coordenação das negociações do governo do Paraná com a União, é essencial que os funcionários públicos estaduais recebam qualificação para que formulem projetos eficientes e viáveis a serem levados para os órgãos financiadores. “É a renovação do conhecimento vital para a área pública, que deveria, a rigor, ser padronizada e constante, como acontece nas corporações modernas”, diz. 

A intenção do governo é criar um escritório de projetos do Estado, de acordo com o secretário de Planejamento. O Paraná tem hoje 145 projetos de secretarias e órgãos do Estado que tramitam atualmente em Brasília. Juntos, eles envolvem R$ 9,2 bilhões em recursos. 

AEN

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios