Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Uma parceria inédita entre o governo do Paraná e a Federação da Agricultura do Paraná (FAEP), por meio do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), está capacitando técnicos do funcionalismo estadual para a elaboração e gestão de projetos. 

Considerada um dos maiores gargalos do setor público em geral, a falha na elaboração de projetos é um dos principais entraves ao acesso a financiamentos. “Muitas vezes há uma boa ideia, mas essa ideia precisa ser colocada de forma apropriada na forma de projeto”, afirma o secretário de Planejamento, Silvio Barros. 

A primeira turma do curso Capacitação em Gerenciamento e Análise de Projetos teve início em 11 de junho e vai até início de outubro, quando haverá a defesa de projetos. Ao todo são 30 técnicos, de 16 secretarias e órgãos estaduais, que estão participando das aulas. 

TURMAS - A segunda turma, lançada nesta quinta-feira (27), inicia as aulas na segunda quinzena de fevereiro e também terá 30 alunos – dos quais 15 do governo do Paraná. A intenção é lançar uma terceira turma em 2016, segundo Henrique Gonçalves, gerente de planejamento do Senar/FAEP. “Trata-se de uma parceria importante para o setor privado. Se o governo estadual consegue colocar em prática os projetos, o setor produtivo se beneficia também”, afirma Gonçalves. 

No curso, ministrado pela FAEP e gratuito, os alunos aprendem a fazer diagnóstico, planejamento e análise de risco de projetos. São duas horas e meia por semana, com um total de 246 horas de aula na primeira turma. Na segunda turma, a carga horária subirá para 270 horas. 

“Muitos projetos são bem elaborados pela equipe técnica, mas falham na justificativa de objetivos, na mensuração de custos e despesas e na estrutura metodológica. Com esse conhecimento poderemos seguir um padrão, com a elaboração de dados estatísticos para saber onde estamos errando e onde estamos acertando” diz Elton dos Anjos, aluno do curso e coordenador da área de parcerias público privadas (PPPs) da Secretaria de Planejamento. 

QUALIFICAÇÃO - Para a vice-governadora Cida Borghetti, responsável pela coordenação das negociações do governo do Paraná com a União, é essencial que os funcionários públicos estaduais recebam qualificação para que formulem projetos eficientes e viáveis a serem levados para os órgãos financiadores. “É a renovação do conhecimento vital para a área pública, que deveria, a rigor, ser padronizada e constante, como acontece nas corporações modernas”, diz. 

A intenção do governo é criar um escritório de projetos do Estado, de acordo com o secretário de Planejamento. O Paraná tem hoje 145 projetos de secretarias e órgãos do Estado que tramitam atualmente em Brasília. Juntos, eles envolvem R$ 9,2 bilhões em recursos. 

AEN

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.