Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Entre os municípios de Campo Mourão e Luiziana, no Centro-Oeste do Estado, existe um pequeno oásis onde é possível contemplar a natureza e se aventurar. O Parque Estadual Lago Azul possui trilhas que justificam o nome dado ao parque.

Aberto ao público desde 1997, o local foi criado através de uma parceria entre o poder público e iniciativa popular, por meio de organizações civis. É uma área muito importante para a preservação ambiental do entorno do reservatório da Pequena Central Hidrelétrica (PCH) Mourão, um empreendimento privado desde 2015.

Sua área é uma zona de transição de floresta estacional semidecidual, onde predominam espécies como perobas, cedros e ipês, e da floresta ombrófila mista em que prevalecem araucárias e demais espécies a ela associadas, além de resquícios vegetativos da Savana Brasileira.

Com 1.749 hectares, esta Unidade de Conservação também abriga várias espécies raras e ameaçadas de extinção, como onça-parda, gavião-pomba, jacu, tucano, paca, jaguatirica, bugio, tamanduá-mirim e o veado-pardo, entre outros.

ATRAÇÕES – O parque tem duas trilhas, a da Peroba e de Aventura. A primeira é um trajeto suave de 3.850 metros entre mata fechada, áreas abertas, resquícios de cerrado, passando ainda por uma pequena cascata, um grande lago e viveiros de mudas. Nela, o visitante saberá a razão do parque ter o nome de Lago Azul.

Por ser uma caminhada fácil e relativamente leve, a trilha pode ser percorrida em cerca de uma hora e meia. Não é necessário o acompanhamento de guias e pode ser visitada em todo o período de funcionamento do parque.

Já a trilha Aventura tem extensão de 3,2 mil metros e só pode ser feita por maiores de 14 anos e em dias de tempo seco, quando o trajeto não oferece riscos. Fazendo jus ao nome, a trilha exige um pouco mais do visitante, que passará por um trecho de floresta e pela margem e dentro do Rio Mourão. O trajeto inclui por duas cachoeiras – o Salto Belo e o Salto São João.

Logo no início, o visitante é recepcionado por uma gigantesca gurucaia, árvore que tem aproximadamente 400 anos, remanescente da floresta primária que cobria toda região. Durante a trilha, o público também passa pelos dutos da Usina Mourão (que conduzem a água do Reservatório para a Casa de Máquinas PCH Mourão) e pelas Ruínas da Usina São João, antiga usina existente no local.

No final desta aventura, após aproximadamente duas horas e meia de caminhada, a vista do Salto São João compensa o esforço. A Aventura tem um grau de dificuldade que exige acompanhamento de guias do parque.

As trilhas são feitas com agendamento. Informações adicionais sobre essa área de preservação, visitas e pesquisas científicas podem ser obtidas no Escritório Regional de Campo Mourão: (44) 3523-1185, (44) 9 9923 7480 ou iapcmourao@iap.pr.gov.br .

Serviço:
Parque Estadual Lago Azul

Localização: sede (BR-487, km 185, sentido Iretama/Guarapuava)
Horário de visitação: terça a sexta-feira, das 09h às 17h; sábados, domingos e feriados, das 14h às 17h.
Entrada gratuita

AEN

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.