Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Iniciativa será apresentada durante Fórum Empresarial do Pacto Mundial na América Latina e Caribe

O Programa Água Brasil será reconhecido como uma das quatro práticas empresariais de referência na linha temática Meio Ambiente, durante o VI Fórum Empresarial do Pacto Mundial na América Latina e Caribe, a ser realizado nesta quinta-feira, 8, em Lima, no Peru. Parceria entre Banco do Brasil, Fundação Banco do Brasil, WWF-Brasil e Agência Nacional de Águas (ANA), o Programa foi selecionado dentre 78 projetos inscritos, sendo considerados a relevância e a inovação da iniciativa, bem como seu alinhamento com os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS).

O destaque do Água Brasil foi o Eixo 1 – "Projetos Socioambientais", que desenvolve ações no Meio Rural, implementando e disseminando boas práticas agropecuárias e de cobertura da vegetação natural nas bacias hidrográficas, além de ações no Meio Urbano, com a promoção de projetos de capacitação e conscientização sobre consumo e descarte de resíduos, apoiando técnica e financeiramente Cooperativas de Recicladores e desenvolvendo, junto ao Poder Público, os Planos Municipais de Gestão de Resíduos Sólidos (PMGRS) nas cidades apoiadas.

Desde 2011, o Centro Regional para a América Latina e o Caribe, com o apoio do Pacto Global das Nações Unidas, realiza o Fórum de Negócios do Pacto Global na América Latina e no Caribe: Responsabilidade e Sustentabilidade, que visa conhecer o estado da arte da sustentabilidade empresarial na região. A sexta edição do evento é organizada em conjunto com a Confederação Nacional Empresarial do Peru (CONFIEP). O Fórum oferece uma plataforma para o intercâmbio de práticas negociais sustentáveis. As edições anteriores ocorreram no México, Equador, na Colômbia, Argentina e no Chile, respectivamente.

Programa Água Brasil

O Programa Água Brasil, iniciativa do Banco do Brasil, da Fundação Banco do Brasil, WWF-Brasil e Agência Nacional de Águas (ANA), foi criado em 2010. Atua no campo com boas práticas ambientais, como restauro de vegetação próxima a bacias hidrográficas e conscientização sobre consumo e descarte no ambiente urbano.

Em seus primeiros cinco anos, mais de 11 milhões de pessoas foram beneficiadas direta e indiretamente, com o desenvolvimento da produção agroecológica de alimentos, aumento da produção sustentável de cana-de-açúcar e diminuição de até 30% nos custos de recuperação florestal.

A segunda fase do projeto, iniciada em março/2016, envolve o Cerrado, bioma conhecido por ser o “berço das águas” no Brasil. Na região, são abastecidas seis das oito grandes bacias do país, como a Amazônica e a do São Francisco. Dentre as metas do Programa, até 2020, estão o aumento da disponibilidade hídrica e da cobertura de vegetação nativa nas bacias.

Asimp/BB

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.