Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Antares Reciclagem, de Tamarana (PR), vence com projeto de reciclagem de produtos químicos usados em baterias. Representante da empresa ganhará viagem ao Fórum Mundial da Água de 2015, na Coreia do Sul, para apresentar iniciativa

O Prêmio ANA é a maior premiação do Brasil quando o tema é água e neste ano recebeu o recorde de 452 inscrições. Na noite de quarta-feira, 3 de dezembro, no auditório da Caixa Cultural de Brasília, a Agência Nacional de Águas (ANA) anunciou os trabalhos vencedores desta edição. O Paraná venceu a premiação na categoria Empresas com a ação ECOÁCIDO – Processo Ecológico de Reciclagem de Solução Eletrolítica de Baterias Usadas Tipo Chumbo-Ácido, realizada pela Antares Reciclagem, de Tamarana (PR). O estado agora acumula três vencedores no Prêmio ANA e só está atrás de São Paulo, que possui seis troféus. Veja aqui o quadro de vencedores por estado.

A iniciativa da Antares Reciclagem busca preservar os recursos naturais por meio da reciclagem de soluções eletrolíticas de baterias usadas, o que reduz o consumo de água e promove a descontaminação e a reutilização do material em outros procedimentos industriais. Segundo o diretor da empresa, Almir Trindade, o Prêmio ANA estimula a inovação no uso da água por parte de microempresas como a Antares. “O Prêmio ANA incentiva a gente a continuar com nossas pesquisas e tentar inovar em tecnologia no Brasil”, afirma.

A premiação da Agência Nacional de Águas reconhece projetos apontam caminhos para assegurar água de boa qualidade e em quantidade suficiente para o desenvolvimento e a qualidade de vida das atuais e futuras gerações. Neste ano, estiveram em disputa sete categorias: Empresas; Ensino; Governo; Imprensa; ONG; Organismos de Bacia; e Pesquisa e Inovação Tecnológica.

No Prêmio ANA 2014, um estado que nunca tinha ganhado a premiação saiu com dois vencedores: o Rio de Janeiro. Trabalhos fluminenses venceram as categorias Imprensa e Organismos de Bacia. Os demais cinco Troféus Prêmio ANA, peças criadas pelo mestre vidreiro italiano Mario Seguso, foram para o Ceará (Governo), Minas Gerais (ONG), Pará (Ensino), Paraná (Empresas) e Pernambuco (Pesquisa e Inovação Tecnológica). Os finalistas estiveram em Brasília, com as despesas pagas, para participar da solenidade.

Outro prêmio aos vencedores será uma viagem ao próximo Fórum Mundial da Água, que acontecerá de 12 a 17 de abril de 2015 na Coreia do Sul. Durante o maior evento do mundo sobre água, os vencedores apresentarão seus trabalhos a pessoas de todo o planeta no Pavilhão Brasil, estande do País no Fórum.

Em seu discurso, o diretor-presidente da Agência Nacional de Águas, Vicente Andreu, traçou um panorama da situação das águas e da gestão do recurso no País. Andreu também apontou a premiação como vitrine de boas práticas para serem replicadas pelo Brasil. “Vocês, que estão aqui concorrendo ao Prêmio ANA, nos ajudam muito na dimensão de fortalecer essa temática [de recursos hídricos] junto à sociedade brasileira”, destacou.

A Caixa Econômica Federal é a patrocinadora exclusiva do Prêmio ANA e a Rede Brasil de Organismos de Bacias Hidrográficas (REBOB) apoia o evento.

Seleção

Para cada uma das categorias, a Comissão Julgadora selecionou três iniciativas finalistas e, entre elas, uma vencedora. O grupo foi composto de membros externos à Agência e com notório saber sobre recursos hídricos, meio ambiente ou Jornalismo. Os critérios de avaliação foram: efetividade; potencial de difusão/replicação; adesão social; originalidade; impactos social, cultural e ambiental; e sustentabilidade financeira (quando aplicável). Apenas a categoria Imprensa contou com critérios específicos.

Histórico

Em sua primeira edição, em 2006, o Prêmio ANA teve três temas em disputa: “Gestão de Recursos Hídricos”, “Uso Racional de Recursos Hídricos” e “Água para a Vida”. À época, 284 trabalhos se inscreveram. Na segunda edição, em 2008, o tema foi único: “Conservação e Uso Racional da Água”. Na ocasião, participaram 272 iniciativas em seis categorias. Em 2010, houve 286 trabalhos inscritos no tema “Água: o Desafio do Desenvolvimento Sustentável” em sete categorias. Na última edição, em 2012, as oito categorias contaram com a participação de 363 trabalhos.

São Paulo é o estado com maior número de vencedores do Prêmio ANA: seis. Também já ganharam a premiação: Minas Gerais (3), Paraná (3), Pernambuco (3), Rio Grande do Sul (3), Ceará (2), Rio de Janeiro (2), Sergipe (2), Goiás (1), Mato Grosso (1), Mato Grosso do Sul (1), Pará (1), Paraíba (1), Rio Grande do Norte (1) e Santa Catarina (1). Saiba mais sobre os vencedores e os finalistas do Prêmio ANA em: http://premio.ana.gov.br/Edicao/2014/projetos.aspx

Ascom/ANA

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios