Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Mostrar o que são os "Rios Voadores" para a população. Esse o objetivo da Expedição Rios Voadores, projeto patrocinado pela Petrobras que traz em agosto uma exposição sobre o assunto para Londrina.

O Projeto "Rios Voadores" é idealizado por Gérard Moss em colaboração com o professor Enéas Salati. Eles pesquisam por meio da análise de amostras de vapor de água coletadas em um pequeno monomotor, as massas de ar que provêm da Amazônia trazendo umidade para outras regiões do Brasil. Essas massas de ar que são conhecidas, hoje, como rios voadores.

A pesquisa está na segunda fase. Na primeira fase realizada entre 2007 e 2009 foram coletadas 500 amostras de vapor de água de várias regiões do Brasil, principalmente da Amazônia. As amostras foram analisadas pelo Centro de Energia Nuclear na Agricultura (CENA) da USP de Piracicaba, São Paulo.

A exposição ficará montada no Shopping Royal Plaza, do 18 a 27 de agosto. A abertura, no dia 18, às 10h30, contará com a presença de autoridades e pessoas ligadas á área de educação e meio-ambiente.

Para chamar ainda mais a atenção do público, a organização pretende inflar o balão do projeto no dia da abertura da exposição (18/07), às 8h30 e às 17h, no Lago Igapó. Dependendo do tempo, o balão subirá amarrado por cordas (voo cativo) e os jornalistas que tiverem interesse poderão participar do passeio para o registro de imagens. O grande balão é a mais recente novidade nas pesquisas, com sobrevoos na Amazônia.

Londrina, a terceira cidade a receber a exposição, é justamente uma cidade que se beneficia da umidade trazida da Amazônia pelos ventos. Desde que o projeto começou a monitorar os rios voadores no início do ano, foram registradas 15 ocorrências do fenômeno em Londrina, sendo que a mais recente foi no dia 07 de agosto.

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios