Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.
Papo de Esporte 25/06/2013  08h17

Arrumar a casa

 

Reta final da parada por conta da Copa das Confederações, o torcedor já estava com saudade de ver o Londrina em ação. Dia 07/07 será o recomeço da Série D, jogo contra o Metropolitano de Blumenau no Estádio do Café. Se vencer, o LEC assume a liderança isolada da chave, com 100% de aproveitamento, com um jogo a menos e em seguida fará outro jogo em casa, dia 14 contra a Lajeadense-RS e tem tudo para alcançar 9 pontos. Ficaria assim muito perto da classificação, visto que, com 15 pontos, a equipe chegaria a próxima fase.

Tudo muito bem, tudo muito bom, mas e o Estádio do Café? Quem esteve por lá, se assustou. O Cincão manda seus jogos na Divisão de Acesso no Jacy Scaff (aliás, além dos jogos do Londrina, você pode acompanhar também as partidas  do Cincão e da Junior Team via Rádio Brasil Sul, no AM 1290 ou no ww.radiobrasilsul.com.br) e quem esteve por esses dias no principal palco esportivo do interior do Paraná, foi supreendido com banheiros sem portas nem pias, azulejos sem rejunte, buraco no banheiro que tem vista panorâmica para as cativas e outras imperfeições.
 
A prefeitura teve um bom tempo, aliás, lá se vão completar 60 dias, desde o jogo contra o Operário na Final do Interior, para dar um "trato" no Estádio e tudo ainda está sendo feito a passos de tartaruga. Uma lástima! E o que deixa tudo mais preocupante é o gramado. Amarelo, cheio de buracos e doente, está de dar dó. A praga ainda não curada se manifesta em tempos de frio e, como entramos no inverno, a tendência é ficar cada vez pior. Vai se chegar ao ponto de não haver condições para a bola rolar com qualidade e isso afeta diretamente o rendimento do time, que tem na qualidade do toque uma de suas principais vitudes. O gramado carece ser trocado por inteiro.
 
Para amenizar e animar o visual, em até 60 dias, um Placar Eletrônico será instalado. Graças a doação de uma empresa da cidade que vai "emprestar" o equipamento enquanto durar a parceria com a SM Sports. O torcedor, que deve comparecer em bom número aos jogos (previsão de 15 mil pessoas por partida), poderá conferir a que ponto chegou o Estádio do Café. A sorte do Londrina é que a Federação Paranaense ( e a CBF) não tem como vetar a praça esportiva porque os laudos liberatórios estão vigentes. Caso contrário, seria interdição na certa. Sem o VGD como alternativa, se a grama não ajudar, onde jogaria o LEC? Infelizmente, a Findação de Esportes não fez a lição de casa para preparar o Café. A "casa" do Tubarão está bem desarrumada.

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios