Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

O Brasil está bem representado na Libertadores 2013. Tem cinco times com chances reais de título e uma incógnita. Ao meu ver, Corinthians, Fluminense, São Paulo, Atlético Mineiro e Grêmio, nesta ordem, tem chances gigantes de abocanhar o caneco. E o Palmeiras, com a camisa que tem, pode até surpreender. Mas se depender dos reforços e do time atual, vai ser quase impossível.

Pato e Renato Augusto vão provocar uma ótima dor de cabeça ao técnico Tite, afinal, tem qualidade para jogar no time campeão mundial. A pergunta é: Quais jogadores serão sacados? Sheik? Guerrero? Douglas? Danilo? É caro leitor, como ainda não perdeu nenhum titular, o Corinthians é o maior candidato ao título.

Ao reforçar as laterais com Welligton Silva e Monzón, o Fluminense começa a temporada com elenco ainda melhor. Claro que da patrocinadora do clube sempre se espera uma surpresa de última hora e assim como o Timão, o Flu não perdeu suas estrelas que levaram o clube a conquistar o Brasileirão. Chega muito forte.

Lúcio, Wallysson, Aloísio, Negueba, Ganso... O São Paulo se preparou para ter um ano melhor. Evidente que sem Lucas vai mudar, e muito, o jeito de jogar do São Paulo, contudo o clube se reforçou bem. Já o Atlético Mineiro trouxe bons reservas e ainda procura uma peça para o ataque visando resolver a secura de gols e contribuir para que Ronaldinho Gaúcho e Bernard brilhem ainda mais. Jogar no Mineirão com casa cheia é um combustível a mais para deixar o galo ainda mais forte e vingador.

Com Luxemburgo tendo seus poderes ampliados no clube e aliado a manutenção da base, o Grêmio é copeiro. Terá o moderno estádio a seu favor e pode sonhar também. O legal é que não ocorreu debandada de jogadores e o entrosamento vai aflorar na temporada nestes cinco clubes.

A lamentar o Palmeiras. Vive um tiroteio fora de campo, com instabilidade, palpites demais e ações de menos. Valdívia está afiado nas palavras, mas, será que estará nos campos? Fernando Prass foi um reforço providencial para acabar com a insegurança da meta e Ayrton será uma referência na bola parada, todavia, não é um time confiável. A camisa joga a favor, porém, o elenco não empolga. Confio no Brasil levantando a taça.

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios