Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Na reta final do Brasileirão todos os times começam a planejar o que podem e o que poderiam ter feito para alcançar o objetivo traçado de início. A briga pelo título deve ser desenhada por uma trinca sem paulista: Fluminense, Atlético Mineiro e Grêmio. Todos numa mesma balada, com tropeços, sem encantar, mas com boa regularidade e consistência. A conta do título é simples. Na era dos pontos corridos, isto é, de 2003 para cá, o time que teve o pior desempenho entre os campeões foi o Flamengo de 2009, com 59% de aproveitamento, com 19 vitórias, 10 empates e nove derrotas. A pontuação do Mengão foi de 67 pontos, ou seja, o mínimo para ser campeão, historicamente.

Até a vigésima sexta rodada, a média dos três era superior a média mínima. O Fluminense tinha 72%, o Atlético Mineiro 70% e o Grêmio 63% de aproveitamento de pontos. Por isso, a tendência é que a temporada 2012 tenha um campeão com mais de 75 pontos, a persistir a toada atual. Fluminense e Galo, caso consigam o mesmo índice de aproveitamento de agora no fim, passarão dos 80 pontos e o campeão se transformaria, no maior vencedor em termos percentuais desde 2003 e o maior vencedor da formatação com 20 times.

Em 2010 e em 2011, os campeões, Fluminense e Corinthians, somaram 71 pontos. O super São Paulo de 2006 celebrou o caneco com 78 pontos (68% de aproveitamento) e quatro rodadas de antecedência e o Cruzeiro de 2003 (quando a primeira divisão contava com 24 times, portanto 46 jogos) somou incríveis e hoje, inatingíveis, 100 pontos, com 72% de aproveitamento.

Já que o assunto é números, o maior campeão em termos percentuais é o Internacional de 1976 com um aproveitamento de 84%. Em seguida o Inter de 79 (único campeão invicto da história), que somou 80% dos pontos e a medalha de bronze foi o Palmeiras de 1993 com 79% de aproveitamento dos pontos. Os números estão apresentados. Agora é hora de ação e no fim do campeonato você confere se a matemática pendeu para mais ou para menos.

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios