Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.
Papo de Esporte 30/08/2012  09h12

Hora de mudança

Amigo leitor escale a Seleção Brasileira de Futebol. Não eu, você. Vai lá. Pense um pouco e me diga os titulares de Mano Menezes. Quem é o goleiro. É o... é o... E a defesa. Tá fácil, né. Tem o, o, o... E no meio temos o...., como é o nome do.... Pois é, talvez tirando o Neymar e mais uns três ou quatro, é difícil saber quem é o time titular de Mano Menezes. Nem ele sabe.

Goleiros foram 12. Cássio do Corinthians ganhou uma chance também. Na zaga muita gente teve oportunidade, assim como nas laterais. No meio, jogadores que não estão no gibi do futebol foram lembrados e no ataque, parece, que há uma mínima coerência. A tática ainda não está definida. Jogamos no 4-3-3, 4-4-2, 4-2-4, 4-2-3-1 e por último no 4-3-1-2. Não existe padrão em mais de 30 jogos (foram 33), não existe conjunto e por isso, entrosamento é palavra que ninguém nunca ouviu falar no trabalho de Mano Menezes. Tempo ele teve, afinal lá se vão mais de dois anos desde a estréia do treinador, num empolgante e promissor 2x0 nos EUA, dia 10/08/2010. Mas, de lá pra cá, só lambanças.

Na Copa América, um oitavo lugar proibitivo para os padrões brasileiros. Nas Olimpíadas, enquanto os adversários eram Bielo Rússia, Nova Zelândia e Honduras, beleza. Foi só enfrentar um time melhorzinho           (o mesmo que venceu o Brasil um mês antes em amistoso) e a derrota foi incontestável.

Até aqui, as 22 vitórias foram em amistosos do tipo Irã (3x0), Costa Rica (1x0) e Gabão (2x0). Quando o adversário tinha qualidade (e aí não conta o título do Super Clássico das Américas), o time sucumbiu. Derrotas para Argentina (1x0 gol de Messi e 4x3 com Show de Messi), França (1x0) e Alemanha (3x2). Por todos esses argumentos, tá na hora de mudar.

Acredito que o Mano Menezes é um bom treinador, tem qualidade, mas ainda está “verde” para a Seleção. Nunca é demais lembrar que ele só assumiu o Brasil porque o Fluminense vetou a saída de Muricy Ramalho. Na Copa das Confederações em 2013 temos que ter o time base pronto para a Copa do Mundo e isso está longe de acontecer. Com isso, vejo que Mano Menezes deveria ser substituído de imediato porque teve chance e não aproveitou. Felipão (ou Muricy) deveria receber a missão de conduzir o país ao sexto título mundial. Do jeito que a coisa anda, se continuarmos com Mano, nem Maracannazzo poderemos repetir visto que, pela tabela, o Brasil só vai jogar no Maracanã se chegar a final, mas com o atual time, não chegaremos lá.

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios