Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.
Papo de Esporte 07/06/2016  15h48

Luz de velas

Não é possível vermos o Estádio do Café ficar fechado seis meses para a troca do gramado e não ser observado que o sistema de iluminação estava a beira de um colapso. A cidade passou vergonha na Copa do Brasil e na Série B em nível incalculável, visto que a iluminação do Café deixou a desejar. Faltou fazer o básico, o famoso check list. Incrível ver a Fundação de Esportes tentar resolver os problemas depois que aparecem e não fazer nada de maneira preventiva.

Foi assim com o gramado. Esperou vir uma praga quase que incurável para fazer o ideal, que seria a troca. E não adianta dizer que a Prefeitura não tem dinheiro. Temos o Ministério do Esporte, verbas federais advindas de emendas dos Deputados, verbas da Secretaria Estadual de Esporte, mais a possibilidade de verbas estaduais advindas de emendas dos Deputados, emenda dos Senadores, verbas a fundo perdido, enfim, possibilidades aos montes. Falta projeto. Falta vontade política.

Pensar que, além dessa vergonha, os iluminados gestores tiveram a capacidade de recusar um placar eletrônico moderno que seria doado ou emprestado para o Café. É rir para não chorar. E não adianta rebater afirmando que a lei não permite. O que mais existe hoje no país é remendo em lei. Duvido que os Vereadores rejeitariam a proposta.

Aliás, a Câmara não tem um genuíno esportista desde 1996 quando Carlos Alberto Garcia deixou o Legislativo municipal. Tá na hora da representatividade esportiva da cidade voltar a ter voz mais forte para não permitir que situações vexatórias voltem a acontecer na área. O esporte de Londrina tem luz própria em várias modalidades. Talentos aos montes. Não pode viver iluminado a luz de velas.

Guilherme Lima - Professor, Jornalista e Radialista - Londrina - PR

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios