Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Final do primeiro turno para o Londrina Esporte Clube na Série B. E o balanço é positivo. Depois de começar com derrota em casa para o CRB (que fechou o turno no G-4), o Tubarão mostrou poder de reação e conseguiu resultados importantes: empate fora contra o Goiás, vitórias fora diante do Bahia e do Atlético-GO e outros bons resultados inesperados. Porém, em casa, pontos preciosos foram desperdiçados contra Paraná, Sampaio Correa e Criciúma e esses seis pontos perdidos em casa tiraram o clube do G-4.

Mesmo assim,  campanha é altamente positiva. Com um elenco “barato” para os padrões da competição, o time não fez feio e finalizou com sete vitórias, sete empates e cinco derrotas em 19 jogos, sendo 5 vitórias em casa. Em nenhum jogo foi dominado absurdamente pelo adversário. Jogou mal, algumas vezes, todavia, nada de anormal. Com 15 gols sofridos, a defesa é o ponto alto, já que só o Atlético-GO levou menos gols. Só que esse sistema sólido atrás reflete na frente. Marcação alta cansa os atacantes do próprio time.

Foram 18 gols marcados, média inferior a um gol por partida. Desses, Keirrison fez 6. O Londrina só não fez gol em cinco adversários: Vasco, Ceará e CRB (os três primeiros) e ainda Paysandu (empate fora) e Avaí (derrota). Por outro lado não tomou gol de Tupi, Bragantino, Vila Nova, Náutico e Brasil. E venceu todos esses jogos no Café.

O Tubarão está nove pontos acima do Goiás (primeiro time acima do rebaixamento) e quatro atrás do Atlético-GO (primeiro time do G-4), de modo que caminha para garantir o primeiro objetivo: não cair. Isso dá segurança e confiança para o segundo turno. Claro que analisando o nível do campeonato, fica a ilusão de que “ta fácil subir”, contudo, o foco é não passar sustos até o final e se consolidar na Série B.

Como a vitória tem três pontos, uma boa sequência empurra o time tabela acima. E o inverso, se cair num baixo astral, despenca na tábua de classificação. Com seriedade e profissionalismo, o trabalho está sendo bem executado e o importante é viver um dia após o outro, sem loucuras e pensando com a razão. No returno, se embalar, o sonho será palpável. Caso contrário, melhor não se desestruturar e garantir presença na B do ano que vem.

Guilherme Lima - Professor e Jornalista

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios