Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

“Fascina pela sua disciplina...” é um trecho do hino do Fluminense, campeão brasileiro de 2010, contudo é o mote do treinador Muricy Ramalho. Muricy já conquistou quatro títulos nacionais por pontos corridos e poderia ter sido cinco, se em 2005 Edilson Pereira de Carvalho não interferisse no resultado de boa parte da tabela. Além disso, ele recusou uma proposta da Seleção Brasileira para cumprir seu contrato até 2012 com o clube carioca.

Mesmo sendo ranzinza, chato e às vezes um baita mala, Muricy Ramalho é competente e trabalhador. Conviveu com inúmeras lesões em seu grupo, soube lidar com a falta de pontaria de Washington e Fred e conseguiu domar um elenco de estrelas que não vingaram como Deco, Belletti e o próprio Fred. Foi peça fundamental na conquista do caneco 26 anos depois da primeira taça.

Agora não se pode negar que o argentino Conca foi sensacional. Jogou todos as partidas com uma regularidade impressionante. Deu o toque de classe que se espera de um camisa 10 (apesar de jogar com a 11) e decidiu com passes milimétricos e gols importantes. Cabe na seleção argentina fácil. Faz a função que Verón sempre fez, porém chuta melhor. Ganhou prêmios como Craque do Brasileirão da CBF e a Bola de Ouro da Revista Placar com absoluta justiça.

O título ficou em boas mãos porque o Flu liderou mais da metade do certame, foi um time regular dentro e fora de casa e soube administrar a gordura que acumulou durante a competição, todavia é inegável que contou com uma ajuda imensa do Corinthians. O Timão perdeu o título para ele mesmo. Tropeçou quando não deveria, os jogadores fritaram Adilson Batista e, sem Chicão e Ronaldo, evidenciou não ter elenco. Tanto é que terminou em terceiro na tabela final, ao não conseguir ganhar do time reserva do Goiás. Fraquejou.

Ainda sobre o Fluminense, o grupo mostrou que tem qualidade ao dar a volta por cima. Ano passado matemáticos sentenciavam que o time tinha 99,98% de chances de ser rebaixado e no fim, permaneceu na elite. E no campeonato seguinte, com a maioria dos jogadores (os três goleiros que jogaram, Mariano, Gum, Diguinho, Fred, Diogo...) conseguiu o título. As orações dos torcedores de 2009 para não ser rebaixado surtiram efeito com juros e correção monetária em 2010.

Resta saber se 2011 vai ser tão bom. O time carioca precisa de umas três peças para ter ainda mais força e corrigir o erro de ter perdido a final da Libertadores para a LDU. Do jeito que a coisa virou em favor do Fluminense, creio que até o Papai Noel acredita nisso. Gente, a todos um Feliz Natal e um próspero 2011! Deus nos abençoe!

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios